icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/03/2014
21:21

Mesmo fora de casa, o Kappesberg Canoas foi um adversário duro para o Vôlei Brasil Kirin no primeiro jogo da série melhor de três das quartas de final da Superliga Masculina. Mas a equipe de Campinas mostrou frieza nos momentos decisivos e triunfou diante de sua torcida no Ginásio Taquaral por suados 3 sets a 2, parciais de 16-21, 21-16, 17-21, 21-11 e 17-15, nesta sexta-feira.

O central Gustavão, autor do ponto de bloqueio que deu números finais ao duelo, recebeu o Troféu VivaVôlei de melhor jogador em quadra. Já oposto do time gaúcho, Dennis, foi o maior pontuador, com 19 acertos.

– Foi um jogo muito difícil e cheio de altos e baixos. Mesmo assim, vencemos na garra e isso tem que ser valorizado, assim como a força dessa torcida. Agora é foco no jogo de segunda-feira, que será outra pedreira – afirmou o técnico Alexandre Rivetti.

Do lado gaúcho, o técnico Marcelinho Ramos lamentou as chances desperdiçadas por seus comandados, mas ressaltou o equilíbrio da partida. Para ele, a série ainda pode ser revertida.

– Sabíamos que o jogo seria decidido em pequenos detalhes e o Brasil Kirin foi competente, conseguindo bloquear bem na hora certa. O que precisamos levar dessa partida foi a maneira com que o time atuou, jogando de igual para igual e tendo maturidade em muitos momentos difíceis. Vamos para Canoas com a certeza que temos capacidade para empatar a série, apesar de toda qualidade do time de Campinas – destacou.

O segundo jogo da série acontecerá na próxima segunda-feira, às 18h45, no Ginásio La Salle, em Canoas.