icons.title signature.placeholder Rafael Valesi
icons.title signature.placeholder Rafael Valesi
19/07/2013
18:20

O Brasil está na semifinal da Liga Mundial de vôlei. A equipe classificou-se na tarde desta sexta-feira ao espantar a zebra em Mar del Plata, na Argentina, e vencer o Canadá por 3 sets a 0, com parciais de 25-18, 30-28 e 25-20. Com isso, o time terminou em primeiro lugar do Grupo E, com quatro pontos. A Rússia também avançou de fase ao somar três. Já o Canadá, que protagonizou a surpresa da chave ao bater os russos por 3 a 2 na quinta-feira, acabaram eliminados, com dois pontos. 

O adversário do Brasil na semifinal será definido na noite desta sexta-feira. O Brasil pegará o segundo colocado do Grupo D, composto por Itália, Bulgária e Argentina. As duas primeiras equipes dividem a liderança, com três pontos, enquanto os donos da casa estão na lanterna, com zero. Às 20h (de Brasília), Itália e Argentina se enfrentarão e definirão quem a Seleção Brasileira enfrentará neste sábado. 

A má notícia do dia foi a ausência do oposto Leandro Vissotto. Com um edema no tendão patelar do joelho esquerdo, ele não enfrentou o Canadá. A presença dele na semifinal neste sábado (com horário ainda a ser definido), só será confirmada horas antes da partida. 

O JOGO

O Brasil não iniciou bem no ataque contra o Canadá no primeiro set. Os norte-americanos iniciaram a partida no comando do placar, enquanto que o time de Bernardinho não se encontrava no ataque e não conseguia virar bolas. A história mudou na metade da parcial. Dante e Wallace começaram a furar o bloqueio adversário e os pontos começaram a aparecer. Por outro lado, os canadenses também ajudaram, ao cometer diversos erros de ataque e saque (foram dez contra oito). Assim, o Brasil fez 1 a 0 no jogo, com 25-18. 

A segunda parcial foi bem mais disputada, tanto é que terminou em 30-28, novamente a favor do Brasil. Coincidentemente, o melhor jogador canadense, o oposto Schmitt, entrou em quadra. Ele não começou jogando pois ainda se recupera de uma lesão. O jogo ficou mais equilibrado, e as duas seleções se alternaram na liderança do placar. Ao longo dos pontos, o central Lucão e o ponta Lucarelli, que tiveram um primeiro set apagado no ataque, começaram a ajudar Dante e Wallace a fazer o Brasil avançar. Lucão, que passou em branco no primeiro set no ataque, apareceu e fez quatro pontos em viradas de bola. A parcial só foi definida no fim. O Canadá chegou a ficar com 23 a 21 a favor, mas com dois bloqueios de Lucão o Brasil empatou. No fim, com dois erros de passe do Canadá e um de ataque, a Seleção fez 2 a 0. 

O duelo foi definido em mais uma parcial equilibrada. O Brasil começou melhor, mas logo o Canadá encostou no marcador. A Seleção Brasileira, porém, em nenhum momento perdeu a frente no set, com Wallace mais uma vez inspirado e impulsionando as ações no ataque. Apesar do equilíbrio, foi o momento do jogo mais tranquilo para a Seleção, que ganhou por 25-20 e fechou o confronto em 3 a 0, após um ponto de ataque de Wallace.

* O editor viaja a convite da FIVB

O Brasil está na semifinal da Liga Mundial de vôlei. A equipe classificou-se na tarde desta sexta-feira ao espantar a zebra em Mar del Plata, na Argentina, e vencer o Canadá por 3 sets a 0, com parciais de 25-18, 30-28 e 25-20. Com isso, o time terminou em primeiro lugar do Grupo E, com quatro pontos. A Rússia também avançou de fase ao somar três. Já o Canadá, que protagonizou a surpresa da chave ao bater os russos por 3 a 2 na quinta-feira, acabaram eliminados, com dois pontos. 

O adversário do Brasil na semifinal será definido na noite desta sexta-feira. O Brasil pegará o segundo colocado do Grupo D, composto por Itália, Bulgária e Argentina. As duas primeiras equipes dividem a liderança, com três pontos, enquanto os donos da casa estão na lanterna, com zero. Às 20h (de Brasília), Itália e Argentina se enfrentarão e definirão quem a Seleção Brasileira enfrentará neste sábado. 

A má notícia do dia foi a ausência do oposto Leandro Vissotto. Com um edema no tendão patelar do joelho esquerdo, ele não enfrentou o Canadá. A presença dele na semifinal neste sábado (com horário ainda a ser definido), só será confirmada horas antes da partida. 

O JOGO

O Brasil não iniciou bem no ataque contra o Canadá no primeiro set. Os norte-americanos iniciaram a partida no comando do placar, enquanto que o time de Bernardinho não se encontrava no ataque e não conseguia virar bolas. A história mudou na metade da parcial. Dante e Wallace começaram a furar o bloqueio adversário e os pontos começaram a aparecer. Por outro lado, os canadenses também ajudaram, ao cometer diversos erros de ataque e saque (foram dez contra oito). Assim, o Brasil fez 1 a 0 no jogo, com 25-18. 

A segunda parcial foi bem mais disputada, tanto é que terminou em 30-28, novamente a favor do Brasil. Coincidentemente, o melhor jogador canadense, o oposto Schmitt, entrou em quadra. Ele não começou jogando pois ainda se recupera de uma lesão. O jogo ficou mais equilibrado, e as duas seleções se alternaram na liderança do placar. Ao longo dos pontos, o central Lucão e o ponta Lucarelli, que tiveram um primeiro set apagado no ataque, começaram a ajudar Dante e Wallace a fazer o Brasil avançar. Lucão, que passou em branco no primeiro set no ataque, apareceu e fez quatro pontos em viradas de bola. A parcial só foi definida no fim. O Canadá chegou a ficar com 23 a 21 a favor, mas com dois bloqueios de Lucão o Brasil empatou. No fim, com dois erros de passe do Canadá e um de ataque, a Seleção fez 2 a 0. 

O duelo foi definido em mais uma parcial equilibrada. O Brasil começou melhor, mas logo o Canadá encostou no marcador. A Seleção Brasileira, porém, em nenhum momento perdeu a frente no set, com Wallace mais uma vez inspirado e impulsionando as ações no ataque. Apesar do equilíbrio, foi o momento do jogo mais tranquilo para a Seleção, que ganhou por 25-20 e fechou o confronto em 3 a 0, após um ponto de ataque de Wallace.

* O editor viaja a convite da FIVB