icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/07/2014
18:52

Pressionado, mas confiante, o Brasil fará sua partida mais importante na Liga Mundial de Vôlei-2014. Contra a Itália, os comandados de Bernardinho só dependem de uma vitória por 3 a 0 ou 3 a 1 neste domingo, às 12h (de Brasília), para somar três pontos e garantir uma vaga na fase final do torneio.

O time da casa, já garantido na próxima etapa por ser o país-sede, lidera o Grupo A, com 19 pontos. O Irã é o segundo colocado, com o mesmo número de pontos, porém com saldo de sets inferior. No momento, a Polônia ocupa a terceira posição, com 17 pontos, e um jogo a mais do que o Brasil, que é o quarto, com 14.

Os brasileiros só podem igualar a marca dos poloneses. Assim, levariam vantagem no set average (divisão dos sets vencidos pelos perdidos). Até agora, o time de Bernardinho ganhou 20 sets e perdeu 23 (saldo 0,87). A Polônia terminou a etapa com 21 triunfos e 23 derrotas (0,91).

Em caso de vitória por 3 a 0, Bruninho e companhia ficarão com saldo 1,0. Se a equipe levar a melhor por 3 a 1, o resultado também será favorável: 0,95. Mas um triunfo no tie-break de nada adiantaria, já que a Seleção somaria dois pontos e ficaria com 16 - um a menos que o rival.

– Precisamos entrar em quadra valendo a vida na Liga Mundial. Estamos bem, o time cresceu muito nas duas últimas semanas e mostramos isso. Agora, queremos jogar bem e provar para nós mesmos a qualidade do nosso time – disse o experiente ponteiro Murilo.

O técnico brasileiro admite a pressão, mas lembra que a Seleção vive um momento favorável. Além de vencer os próprios italianos na última quinta-feira por 3 a 1, em Bolonha, o time superou a Polônia com autoridade, por 3 a 0, na casa do rival, na semana passada.

– É um jogo decisivo para o nosso time e chegamos sob pressão. Mas, em relação a estrutura de equipe, estamos muito melhores do que durante toda a fase inicial. O time está física e taticamente melhor, mas o fato é que estamos em uma situação onde precisamos dos três pontos. Vamos jogar contra um time que tem uma rivalidade muito grande conosco e que não tem nenhuma responsabilidade, entra tranquilo – alertou Bernardinho.