icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/07/2013
17:33

A delegação brasileira que irá disputar o Mundial Paralímpico de Atletismo embarca para Lyon (FRA) nesta terça-feira. Antes do início do torneio, no dia 19, o grupo de 35 atletas farão uma aclimatação no Parque Esportivo de Chassieu.

Um dos destaques entre os brasileiros é Yohansson do Nascimento, que irá defender o ouro conquistado no Mundial de 2011, em Christchurch, na Nova Zelândia. Ele, que compete na classe T46, foi ouro na prova e também nos 200m em Londres-2012 e de quebra fez o atual recorde mundial, de 10s94. Todos os atletas nacionais campeões dos Jogos estarão em Lyon.

- O novo ciclo paralímpico está apenas começando, ainda tenho muito tempo para pensar em marcas melhores. Quero muito ganhar o ouro nos 100m porque eu estou defendendo este título e essa é minha maior motivação - disse o atleta, que também correrá nos 200m e no revezamento 4x100m.

Outro destaque é Verônica Hipólito, que irá estrear na competição aos 17 anos. Ela temos recordes nacionais nos 100m, 200m e salto em distância em sua classe, T38, para atletas com paralisia cerebral.

- A ansiedade existe pelo fato de ser minha primeira competição internacional. Mas o grupo me acolheu muito bem e sei que eles vão me dar energia positiva para conseguir os meus objetivos. Estou focada e quero fazer o meu melhor dentro da pista - afirmou Verônica.

A delegação brasileira que irá disputar o Mundial Paralímpico de Atletismo embarca para Lyon (FRA) nesta terça-feira. Antes do início do torneio, no dia 19, o grupo de 35 atletas farão uma aclimatação no Parque Esportivo de Chassieu.

Um dos destaques entre os brasileiros é Yohansson do Nascimento, que irá defender o ouro conquistado no Mundial de 2011, em Christchurch, na Nova Zelândia. Ele, que compete na classe T46, foi ouro na prova e também nos 200m em Londres-2012 e de quebra fez o atual recorde mundial, de 10s94. Todos os atletas nacionais campeões dos Jogos estarão em Lyon.

- O novo ciclo paralímpico está apenas começando, ainda tenho muito tempo para pensar em marcas melhores. Quero muito ganhar o ouro nos 100m porque eu estou defendendo este título e essa é minha maior motivação - disse o atleta, que também correrá nos 200m e no revezamento 4x100m.

Outro destaque é Verônica Hipólito, que irá estrear na competição aos 17 anos. Ela temos recordes nacionais nos 100m, 200m e salto em distância em sua classe, T38, para atletas com paralisia cerebral.

- A ansiedade existe pelo fato de ser minha primeira competição internacional. Mas o grupo me acolheu muito bem e sei que eles vão me dar energia positiva para conseguir os meus objetivos. Estou focada e quero fazer o meu melhor dentro da pista - afirmou Verônica.