icons.title signature.placeholder Luis Fernando Coutinho
16/07/2014
16:14

Neste sábado, Diego Brandão tem pela frente talvez o maior desafio de sua carreira. O brasileiro se apresenta no UFC Dublin, na Irlanda, para fazer a luta principal do show contra o dono da casa Conor McGregor, apontado pelo presidente do UFC Dana White como potencial astro da organização. Mas nem o adversário irlandês e nem a torcida contra colocam medo no cearense.

Em entrevista ao LANCE!Net, Brandão reviveu os ataques passados que já protagonizou com McGregor e disparou contra o irlandês. Ao ser perguntado sobre o estilo do adversário, que gosta de aparecer bem vestido e com declarações fortes, o brasileiro provocou e o comparou com a boneca mais famosa do mundo. 

- O Conor parece uma "Barbie". Ele se veste bem por que tem dinheiro, é "playboy". No Brasil, a gente rala pra comprar um tênis. Nosso esporte é pra lutador, não pra modelo. Como lutador acho é que ele é talentoso, é bom. Mas se ele falasse menos daria mais trabalho. Gosta muito de aparecer. Pra mim, esse é um momento de guerra, de representar a minha bandeira, minha família. É muita coisa envolvida - declarou o peso-pena, em conversa por telefone com o L!Net. 

Brandão ainda explicou que, após a saída de Cole Miller da disputa, o Ultimate pediu que o mesmo aceitasse enfrentar Conor na Irlanda e que isso poderia o trazer bons resultados, inclusive um lugar no topo da divisão.

- O UFC quase que implorou pra eu aceitar essa luta. Nem precisava... Eles sabem o que sou capaz de fazer. Eles me agradeceram por ter aceitado e disseram que uma vitória pode me recolocar lá em cima na categoria. Estamos vendendo bem a luta. Ele às vezes fica mais bonito do que eu na "fita". Eu fico mais bonito calado. Mas vou pegar o que plantei. Assim como ele vai colher o que plantou. Não ligo mais para palavras. Fico mais na experiência. Ele é menino, deixa ele falando sozinho. Isso não me influencia muito. Esses garotos são malucos. É como o Poirier, que colocou a mão na minha cara na pesagem. Eles têm que vir para o Brasil para aprender como as coisas funcionam. Mas vamos mostrar dentro do ringue como é. Estou focado e determinado. Minha mão está rápida. Estou tão rápido que ele não vai nem ver de onde a porrada vai sair. Nem em pensamento ele vai me pegar. Estou muto perigoso. Sei quem sou e sei o que ele é - avaliou.

McGregor x Brandão é Brasil x Irlanda no Ultimate (FOTOS: UFC)

Confira um bate-papo com Diego Brandão
Como você recebeu a notícia de que enfrentaria o Conor McGregor?
Na verdade, tive uma luz. Estava na igreja, num domingo, e falei para o meu professor: "Rapaz, vem coisa boa pra mim. Temos de estar preparados". Senti que tinha de estar preparado. Até que o Ivan (Jatobá, empresário) me ligou e falamos com a equipe. Foi dito e feito. Fiquei feliz de saber que vou enfrentar a "Barbie". Dei um pulo, comemorei muito. Estou muito bem.

Você gosta desse tipo de promoção com provocações?
Na verdade, sou mais assim... na minha. Sei que esse negócio de falar demais não funciona. Não me sinto pressionado por nada. Estou preparado para a guerra. Vou meter a mão nele, levantar e agradecer por mais uma vitória.

O que os brasileiros podem esperar do Diego Brandão neste sábado?
Podem esperar um Brandão bem diferente e uma luta bem movimentada. Aqueles braços grandes dele não representam nada. Estou rápido e vou fazer meu trabalho bem feito. É só o que quero dizer.