icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/11/2013
16:08

Após duas derrotas em 2012 - para Timothy Bradley e Juan Manuel Marquez -, o ex-campeão mundial em oito categorias do boxe Manny Pacquiao faz neste sábado uma luta decisiva em sua carreira. Aos 34 anos, o filipino encara o americano Brandon Rios, de 27 anos, em combate que vale o título mundial dos meio-médios pela Organização Mundial de Boxe (OMB), que está sem dono. Se vencer na Arena Cotai, no Venetian Resort Hotel, em Macau, na China, Pacquiao poderá fazer a aguarda luta contra o americano Floyd Mayweather, em 2014. Porém, se sair derrotado, pode se aposentar. O confronto terá transmissão da Bandsports à meia-noite (de Brasília), de sábado para domingo.

- Estou muito confiante. Rios é maior do que eu e isso me faz lembrar que Golias era maior do que Davi, mas que o Davi só precisou de uma pedra para derrubar o gigante. Entro nesta luta mais forte do que nunca - disse o Filipino.

Mas, além da pressão para vencer, Pacquiao precisou lidar com outro problema. Pessoas próximas disseram que o pugilista ficou extremamente abalado com a tragédia nas Filipinas envolvendo a passagem do tufão Haiyan. Mais de duas mil pessoas morreram.

De acordo com o técnico do lutador, Freddie Roach, seu pupilo queria ter viajado para a região devastada, mas os treinamentos impediram. Pacquiao, no entanto, divulgou uma carta em que se comprometeu a visitar os locais atingidos pelo tufão após a luta.

Esta será a primeia vez que Rios luta por um título mundial. Em seu cartel, ele soma 31 vitórias, sendo 23 por nocaute, com uma derrota e um empate. Afastado das lutas desde as duas últimas derrotas, Pacquiao, que ingressou na carreira política como deputado, tem 61 lutas, com 54 vitórias, sendo 38 por nocaute. Ele foi derrotado cinco vezes e ainda tem dois empates.