icons.title signature.placeholder Alexandre Braz, Guilherme Abrahão, Luiz Gustavo Moreira e Paulo Victor Reis
24/12/2013
08:17

Sonhando com um atacante de renome para a disputa da Libertadores do ano que vem, após 17 anos de ausência na competição, o Botafogo está atrás de Rafael Sobis, do Fluminense. Mas apesar de o jogador ser considerado negociável pela diretoria tricolor, a concretização é difícil e esbarra nos altos valores. Sobis, de 28 anos, recebe aproximadamente R$ 400 mil mensais e a multa rescisória está estipulada em dez milhões de dólares (cerca de R$ 23,6 milhões).

O discurso da diretoria alvinegra é de pés no chão. Sem fazer qualquer tipo de loucura financeira que possa prejudicar a política de pagar em dia. Tudo porque os jogadores sofreram com salários atrasados durante boa parte da temporada 2013.

– Acho muito difícil a contratação do Rafael Sobis pelos valores envolvidos. O Botafogo trabalha com os pés no chão. Não podemos gastar mais do que arrecadamos – afirmou o vice de futebol alvinegro, Chico Fonseca, ao LANCE!Net.

Fã de Sobis, o presidente Mauricio Assumpção mantém contato direto com o atacante, que mostrou vontade de vir para o Glorioso e jogar a Libertadores. O interesse é tão recíproco que o atleta aceitou reduzir o salário.

Ao saber da vontade do rival em contratar o jogador, o presidente do Flu, Peter Siemsen, disse a pessoas próximas que não o liberará para um rival. Além disso, nos bastidores, sabe-se que o mandatário tricolor têm uma série de restrições à conduta de Assumpção.

A esperança do Botafogo é que Sobis não feche com nenhum outro clube e, assim, se desvalorize no mercado, forçando a liberação por parte de Siemsen.

Apesar de não ser o típico centroavante, Sobis atuou nesta posição durante a maior parte do ano, devido à uma grave lesão de Fred, e teve sucesso, sendo o artilheiro do Flu em 2013, com 16 gols.