icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/07/2013
08:22

Um jogo de extremos será realizado neste sábado, às 18h30, em São Januário. Depois de ficar mais de três meses sem atuar na capital, o Botafogo conta com o apoio da sua torcida para derrotar o Náutico, lanterna do Brasileiro, para assumir provisoriamente a ponta da competição. O Glorioso está tratando a partida na maior cautela possível, respeitando bastante o adversário, como relata o treinador Oswaldo de Oliveira. 

- O Náutico vem procurando afirmação e tentando montar um novo ciclo. No Brasileiro, isso acontece muito. Equipes que iniciam mal, mas depois têm outra realidade. Temos de procurar vencer o jogo, com seriedade. Não podemos ignorar o adversário de forma nenhuma. Sabemos que o clube está se reforçando, para se reabilitar - afirmou Oswaldo. 

Extracampo, porém, o clube vive em uma situação conturbada. Em represália aos salários atrasados, os jogadores, mais uma vez não vão se concentrar para o duelo. Em confrontos anteriores, já foi comprovado que esta decisão não prejudica o grupo.

Nos duelos contra Madureira e Friburguense, por exemplo, pelo Carioca, o Botafogo saiu de campo vitorioso. No embate contra o Corinthians, pela estreia no Brasileiro, a equipe se mostrou muito competitiva, mesmo saindo do jogo com um empate.


TIMBU VEM AO RIO PARA SURPREENDER E SAIR DO PERIGO 

O Náutico chega ao Rio de Janeiro com a dificil missão de duelar contra um Botafogo em ótima fase. A espinhosa missão que terá em terras cariocas, torna-se essencial para os planos do clube pernambucano, que amarga a última posição do Campeonato Brasileiro (com apenas quatro pontos) e deseja, o quanto antes, começar a vencer e abandonar a famigerada zona de rebaixamento. Para o treinador Zé Teodoro, apesar da moderação na hora de falar sobre o jogo, há esperanças de sucesso do Timbu na partida deste sábado.

- Queremos ir ao Rio de Janeiro surpreender. Temos muito tempo ainda, mas já está na hora de deslanchar - disse o treinador ao site oficial do clube.

O comandante alvirubro ressaltou que haverá mudanças na equipe que enfrenta o Glorioso, em relação à equpe que foi derrotada pelo Cruzeiro por 3 a 0. Entretanto, afirmou que não vai divulgar os 11 atletas que saem jogando amanhã. Apesar disso, deu pistas, dizendo que deve adequar a equipe para enfrentar o esquema tático do time de General Severiano.

-  Vi dois jogos do Botafogo e eles jogam com três meias e um atacante, portanto, não tem sentido eu colocar três zagueiros. Vejo como alternativa entrarmos com duas linhas de quatro ou mesmo com uma linha de três volantes e um meia. - concluiu Zé Teodoro.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO X NÁUTICO

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 20/07/2013 - 18h30
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Fabio Pereira (TO) e Marcia Bezerra Lopes Caetano (RO)
Cartões Amarelos:
Cartões Vermelhos:
Renda e Público:

NÁUTICO: Ricardo Berna Maranhão, João Filipe, William Alves e Eltinho; Auremir, Derley, Rodrigo Souto e Marcos Vinícius; Rogério e Olivera - Técnico: Zé Teodoro

BOTAFOGO: Jefferson, Gilberto, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Gabriel, Renato, Vitinho, Seedorf e Lodeiro; Rafael Marques - Técnico: Oswaldo de Oliveira

Um jogo de extremos será realizado neste sábado, às 18h30, em São Januário. Depois de ficar mais de três meses sem atuar na capital, o Botafogo conta com o apoio da sua torcida para derrotar o Náutico, lanterna do Brasileiro, para assumir provisoriamente a ponta da competição. O Glorioso está tratando a partida na maior cautela possível, respeitando bastante o adversário, como relata o treinador Oswaldo de Oliveira. 

- O Náutico vem procurando afirmação e tentando montar um novo ciclo. No Brasileiro, isso acontece muito. Equipes que iniciam mal, mas depois têm outra realidade. Temos de procurar vencer o jogo, com seriedade. Não podemos ignorar o adversário de forma nenhuma. Sabemos que o clube está se reforçando, para se reabilitar - afirmou Oswaldo. 

Extracampo, porém, o clube vive em uma situação conturbada. Em represália aos salários atrasados, os jogadores, mais uma vez não vão se concentrar para o duelo. Em confrontos anteriores, já foi comprovado que esta decisão não prejudica o grupo.

Nos duelos contra Madureira e Friburguense, por exemplo, pelo Carioca, o Botafogo saiu de campo vitorioso. No embate contra o Corinthians, pela estreia no Brasileiro, a equipe se mostrou muito competitiva, mesmo saindo do jogo com um empate.


TIMBU VEM AO RIO PARA SURPREENDER E SAIR DO PERIGO 

O Náutico chega ao Rio de Janeiro com a dificil missão de duelar contra um Botafogo em ótima fase. A espinhosa missão que terá em terras cariocas, torna-se essencial para os planos do clube pernambucano, que amarga a última posição do Campeonato Brasileiro (com apenas quatro pontos) e deseja, o quanto antes, começar a vencer e abandonar a famigerada zona de rebaixamento. Para o treinador Zé Teodoro, apesar da moderação na hora de falar sobre o jogo, há esperanças de sucesso do Timbu na partida deste sábado.

- Queremos ir ao Rio de Janeiro surpreender. Temos muito tempo ainda, mas já está na hora de deslanchar - disse o treinador ao site oficial do clube.

O comandante alvirubro ressaltou que haverá mudanças na equipe que enfrenta o Glorioso, em relação à equpe que foi derrotada pelo Cruzeiro por 3 a 0. Entretanto, afirmou que não vai divulgar os 11 atletas que saem jogando amanhã. Apesar disso, deu pistas, dizendo que deve adequar a equipe para enfrentar o esquema tático do time de General Severiano.

-  Vi dois jogos do Botafogo e eles jogam com três meias e um atacante, portanto, não tem sentido eu colocar três zagueiros. Vejo como alternativa entrarmos com duas linhas de quatro ou mesmo com uma linha de três volantes e um meia. - concluiu Zé Teodoro.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO X NÁUTICO

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 20/07/2013 - 18h30
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Fabio Pereira (TO) e Marcia Bezerra Lopes Caetano (RO)
Cartões Amarelos:
Cartões Vermelhos:
Renda e Público:

NÁUTICO: Ricardo Berna Maranhão, João Filipe, William Alves e Eltinho; Auremir, Derley, Rodrigo Souto e Marcos Vinícius; Rogério e Olivera - Técnico: Zé Teodoro

BOTAFOGO: Jefferson, Gilberto, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Gabriel, Renato, Vitinho, Seedorf e Lodeiro; Rafael Marques - Técnico: Oswaldo de Oliveira