icons.title signature.placeholder Rodrigo Ciantar
14/04/2014
17:24

Há cerca de duas semanas, a diretoria do Botafogo desistiu da contratação de Fabricio Carvalho, como chegou a ser noticiado à época pelo LANCE!Net. Mas somente nesta segunda-feira, o atacante foi avisado, por intermédio de um e-mail de um diretor, de que não seria mais contratado pelo clube. Revoltado com o tratamento, o jogador, sempre muito centrado, soltou o verbo.

- Vimos a informação de uma possível desistência na internet e tentamos um contato com a diretoria. Mas parecia que eles estavam fugindo. Queríamos apenas que alguém falasse com a gente. E só agora, muito tempo depois, recebemos um e-mail, nem telefonema foi. Fica uma decepção muito grande, sem generalizar, mas com o diretor Bernardo Arantes, que é a pessoa que estava falando comigo e com meu empresário. Não posso generalizar, mas o clube tem que se organizar, não pode tratar um profissional assim - disse Fabricio, por telefone, ao LANCE!Net.

Segundo o atacante, tal situação o prejudicou bastante, pois vinha recebendo contatos de outros clubes, por conta das boas atuações no Carioca, mas os interessados desistiram pelo "acerto" com o Botafogo.

- O diretor pediu para eu entender. Mas poxa, ele tinha que me entender...Tenho 36 anos, não posso ficar negando propostas. Outros clubes deixaram de me procurar por que já estava tudo acertado com o Botafogo. Até eu sai falando em público sobre isso. Tenho o contrato aqui no meu e-mail, é difícil entender o que deu errado. Futebol tem coisa que entristece - contou ele, revelando ainda que chegou a pagar hospedagem no Rio certa vez para realizar exames médicos no clube, mas foi surpreendido com cancelamento:

- Fiquei no Rio após um jogo, mesmo cansado. Paguei do meu bolso hospedagem e fiquei aguardando. Aí eles falavam de um horário, depois desmarcavam... Faltou organização. Agora eles dizem que desistiram por questão financeira, mas meu contrato, para um Botafogo, teria valor irrisório, com ganho por produtividade.

Mesmo com notícias da desistência, Fabricio ainda nutria esperanças de que o Botafogo cumpriria com o acordo. Agora, espera para saber o que fará no segundo semestre deste ano:

- A Cabofriense me fez uma proposta para ficar a disputar a Série D. Vamos ver. Minha ideia é jogar Série A ou B. É complicado, dei minha palavra e estava esperando o Botafogo. Mas acontece isso. Não cumpriram com a palavra.