icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/11/2013
07:25

Historicamente, jogar no Serra Dourada não representa sucesso para o Botafogo. Basta analisar o retrospecto alvinegro em Goiânia. Foram apenas três vitórias em 16 jogos no estádio, com nove derrotas e quatro empates.

E o Glorioso voltará a jogar lá no domingo, em confronto decisivo tanto para o Alvinegro como para o Goiás, já que ambos brigam por uma vaga na Libertadores.

Questionado sobre o desempenho negativo, o atacante Rafael Marques ignorou os números e lembrou dos tabus derrubados pelo Botafogo durante a temporada.

E MAIS
> Botafogo espera dificuldades com gramado 'gigante' do Serra Dourada
> Relembre as vitórias marcantes do Bota no Serra Dourada, em 1995 e 2009

– Tabus foram feitos para ser quebrados. Já quebramos vários neste ano e espero que seja mais um jogo decisivo para o Botafogo. Sabemos que é um jogo de seis pontos e que eles querem nos alcançar o mais rapidamente possível, mas vamos para lá em busca da vitória.

Apesar do baixo aproveitamento, dois dos três triunfos foram muito importantes na história recente do clube. O primeiro deles, em 1995, por 1 a 0, é tido como um das principais da campanha que deu o título brasileiro daquele ano.

E após um hiato de 14 anos sem alegrias no Serra Dourada, o Glorioso voltou a vencer, em 2009, por 3 a 1.

O lateral-direito Edilson mostrou que já está no espírito do duelo e afirmou que a partida é de fundamental importância para o Botafogo manter boa distância do rival, que também tenta a vaga na Libertadores pela Copa do Brasil, em que está na semifinal.

– Nos mantemos no topo da tabela há algum tempo e brigamos por essa vaga desde o início do campeonato. Será um jogo de suma importância.
O elenco, que a cada obstáculo superado mostra que é diferenciado, terá nova chance de fazer história.