icons.title signature.placeholder Bruno Grossi
29/06/2014
08:31

A excursão do São Paulo aos Estados Unidos marcou o reencontro do ex-goleiro Bosco com o grupo. Aposentado há três anos, o ex-arqueiro mora em Orlando, a cerca de 20 minutos do Omni Resort, local escolhido para os treinos do Tricolor durante a passagem pelo país, que acabou na sexta.

Bosco jogou no São Paulo entre 2006 e 2011, foi tricampeão brasileiro e ganhou o carinho dos torcedores pelas boas atuações quando substituia Rogério Ceni. Em 2006, quando Ceni foi para a Copa do Mundo, teve boa sequência e foi bem.

Em abril, o goleiro e capitão são-paulino anunciou que, após 24 anos de clube, esta será sua última temporada como jogador profissional. Por experiência própria, Bosco disse que o capitão tricolor deverá sentir o cotidiano após a pausa e que a torcida irá ficar um pouco desconfiada com seu sucessor.

- Vai ser um pouco difícil para ele. Parei há três anos e foi muito difícil. Não o jogo, o treinamento, mas o ambiente, o dia a dia. No São Paulo, por se tratar do maior ídolo do clube, o primeiro que vier vai sofrer. Tem que ter cabeça boa e ganhar a confiança dos caras – disse, em entrevista ao LANCE!Net.

O ex-arqueiro, que viveu muitos dias de "Denis", sendo o segundo goleiro da equipe tricolor acredita que o jogador tem condições de substituir Ceni, mas precisa tomar cuidado para cair na pressão da torcida.

- O Denis tem experiência e cabeça boa, só não pode cair na pressão. Não adianta tentar fazer o que não sabe, mas se está no São Paulo é porque tem condição - destacou.

Longe dos gramados, ele contou que depois que saiu do São Paulo, a princípio, queria ficar 30 dias descansando para depois voltar a jogar. Porém, não recebeu nenhuma proposta. Segundo ele, seu ex-clube Fortaleza chegou a contatá-lo, mas estava com medo por ele ter feito uma cirurgia no joelho em sua idade. Na época, tinha 36 anos.

– Fiquei com dois celulares do Brasil aqui por um ano e não apareceu nada. Só fiquei treinando por seis meses de graça no Orlando City e ajudei na pré-temporada dele. O Fortaleza chegou a me ligar, mas estavam com medo porque tinha feito uma cirurgia no joelho. Queria jogar mais dois anos, mas jogador tem que entender que tem prazo de validade – completou.

Atualmente, o ex-arqueiro tem um salão de depilação, uma fábrica de cosméticos e uma transportadora na cidade americana. Além disso, montou uma escola para goleiros em Orlando, a "Bosco Keeper School".