icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/11/2013
18:10

O movimento Bom Senso FC divulgou, na tarde deste sábado, uma nota de esclarecimento a respeito de seu apoio aos atletas do Náutico, que alegaram em uma coletiva de imprensa que o grupo não estava recebendo os salários em dia. Além disso, o movimento criticou as declarações feitas pelo presidente do clube pernambucano Paulo Wanderley, que desrespeitou e ameaçou os jogadores após as declarações feitas na coletiva.

A proposta do movimento é evitar que problemas como o ocorrido voltem a se repetir e que o "Fair Play Fiscal e Trabalhista" seja implantado com urgência pela CBF, pelos clubes, pelo Governo Federal e pelos atleta, tornando assim o futebol mais regulado.

E MAIS:
>Ameaça de greve ainda paira sobre o Brasileirão
>Nada de greve! Dirigente do Náutico garante acodro com jogadores

Segue abaixo a nota de esclarecimento divulgada pelo Bom Senso FC.


"O Bom Senso FC esclarece que só emitiu a nota oficial, demonstrando apoio e solidariedade aos atletas profissionais do Clube Náutico Capibaribe, APÓS a coletiva de imprensa dos jogadores, que tornou público os atrasos de salário e demais dificuldades vividas pelos mesmos, e APÓS as desastrosas declarações do presidente Paulo Wanderley, onde ele desqualificava, desrespeitava e ameaçava os atletas do próprio elenco.

Sabemos que outros clubes de futebol no Brasil estão com salários e direitos de imagem atrasados, mas não é função do Bom Senso FC fiscalizá-los ou cobrá-los por isso. O movimento não faz distinção entre clubes, regiões ou dirigentes.

No entanto, vivemos um novo momento no cenário do futebol brasileiro e o movimento apoiará e será solidário sempre que for procurado por atletas e elencos que se sintam prejudicados e que estejam em busca de seus direitos legais.

Já passou da hora de se ter bom senso e de se gastar apenas o que se arrecada.

O Bom Senso FC já apresentou sua proposta de forma clara e transparente e defende, para se evitar novos problemas como o ocorrido, que o Fair Play Fiscal e Trabalhista seja implantado com urgência pela CBF, clubes, Governo Federal e Atletas. Assim, TODAS as equipes do país deverão atuar sob as mesmas premissas, respeitando seus direitos e deveres e tornando o ambiente do futebol brasileiro mais saudável, regulado e equilibrado.

A sociedade brasileira merece e almeja isso.

Torcedores, os atletas sabem que essas medidas de "fairplay financeiro" trarão ajustes salariais importantes e mesmo assim apoiam sua implantação.

Há de se cortar na carne para resgatar o prestígio e a beleza do nosso futebol. Na carne do atleta, do clube, das federações e da confederação. Da maneira como está, não está bom para ninguém, muito menos para você, torcedor brasileiro.

Se cada um assumir a sua responsabilidade, pressionaremos essa arcaica engrenagem política que emperra o desenvolvimento e a saúde dos clubes brasileiros de futebol.

Por isso, queremos que entendam que não olhamos apenas para o nosso próprio umbigo, buscamos um futebol melhor para todos. Clubes e atletas do interior são a nossa prioridade, assim como a qualidade do espetáculo oferecida a vocês.

Precisamos da sua ajuda, torcedor.

Por um futebol melhor
para quem joga,
para quem torce,
para quem apita,
para quem transmite,
para quem patrocina.

Por um futebol melhor para todos."