icons.title signature.placeholder RODRIGO CEQUEIRA
10/06/2014
12:28

A polêmica continua: como Diego Costa será recebido pelos brasileiros após ter recusado defender a Seleção Brasileira para jogar pela Fúria? Até o momento, o jogador não teve qualquer contato com a torcida brasileira, pois desde a chegada da Espanha, no domingo passado, a delegação seguiu do aeroporto direto para o CT do Caju, em Curitiba. Porém, Diego sabe que a tranquilidade aparente pode mudar.

- As coias estão muito bem, as pessoas me tratam da maneira que eu espero. Sei que não vai ser assim, mas tenho o apoio de bastante gente - disse Diego Costa nesta terça-feira, durante coletiva de imprensa no CT do Caju, em Curitiba.

Questionado também pelo ambiente na seleção da Espanha, o jogador hispano-brasileiro foi claro: disse que se sente em casa, e que sempre foi muito bem recebido pelos companheiros:

- Eles foram impressionantes para mim, vivo um momento muito lindo e só tenho que agradecer. Me tratam muito bem.



Recuperado de problemas musculares na coxa direita, Diego Costa garante estar 100% para a Copa do Mundo. Motivado e ansioso para a estreia da Espanha contra a Holanda, dia 13, na Arena Fonte Nova, em Salvador, o jogador deixou claro que tem, inclusive, o apoio da família por conta da escolha que fez em defender a Fúria.

- Meus pais estão muito felizes por eu estar aqui, estou perto dele. Eles sabem da decisão que tomei, e me apoiam sempre.

Diego Costa também respondeu questões sobre o clima no Brasil. Em Curitiba, onde a Espanha treina e se concentra, as temperaturas são baixas nesta época do ano. O que favorece ao preparo físico dos atletas. Porém, a Fúria jogará em Salvador e no Rio de Janeiro na primeira fase, com climas quentes. Para o atacante do Atlético de Madrid, o que interessa mesmo é a qualidade dos gramados. E que estes possam ser molhados antes das partidas, para favorecer o toque de bola da equipe.