icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/04/2014
08:55

Na opinião do zagueiro Bolívar, as manifestações do elenco do Botafogo nos últimos dias devido aos atrasos nos salários, não interferiram no desempenho do time na derrota por 1 a 0 para o Unión Española, no Maracanã, na noite desta quarta-feira, pela Copa Libertadores. Para o defensor, os protestos não mudaram a forma de trabalhar nos treinos. No entanto, ele reconheceu que agora todos serão alvos de críticas.

- Quando teve de fazer algum protesto nós fizemos, mas nos treinamentos estava todo mundo concentrado. Hoje (quarta-feira), no jogo, não foi diferente. A equipe tentou a vitória, ficamos os 90 minutos em cima deles, infelizmente não aconteceu. Agora a todo momento vão questionar, dizer que foi algum tipo de protesto que fez equipe ter o mal resultado, mas não foi isso. Agora temos de ter a cabeça no lugar, personalidade. Críticas vão aparecer, porque tivemos chance de nos classificarmos e não conseguimos - disse Bolívar, em entrevista coletiva, após a derrota no Maracanã.

Na próxima quarta-feira, em Buenos Aires, contra o San Lorenzo, o Botafogo, vice-líder do Grupo 2, com sete pontos ganhos, encerra a sua participação na fase de grupos. Os alvinegros precisam vencer para não depender do resultado de Unión Española e Independiente del Valle, para se classificar às oitavas de final. Apesar das dificuldades que serão enfrentadas, Bolívar se disse confiante no time.

- Futebol tem dessas coisas. Temos que manter postura equilibrada, temos mais um jogo para buscar a classificação, temos que ficar concentrados e trabalhar bem durante essa semana. vamos enfrentar um adversário forte, que também irá lutar pela vaga - disse.

Para o jogo da semana que vem, Marcelo Mattos, suspenso, não joga. Entretanto, Edilson, Gabriel e ferreyra, ambos que cumpriram suspensão diante dos chilenos, no Maracanã, estarão de volta.

Decepção! Botafogo vacila e perde para o Unión Española em casa