icons.title signature.placeholder Marcelo Braga
09/12/2013
19:53

Dois grupos distintos, com três torcedores da Ponte Preta cada, desembarcaram por volta das 14 horas (de Brasília) no Aeroporto Internacional de Ezeiza, em Buenos Aires (ARG).

Caracterizados com camisas da Macaca, os grupos conversaram por alguns minutos e um boato ligou o sinal de alerta em todos eles. Um torcedor da Ponte, que tinha chegado na cidade ainda pela manhã, teria sido agredido por torcedores do Lanús (ARG), que o intimidaram por conta do uso do uniforme do rival da final da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira, às 22h.

Sem muitas informações sobre o rival, os ponte-pretanos então passaram a perguntar para argentinos como é o comportamento dos torcedores da equipe adversária. O boato, não confirmado pelas autoridades ouvidas pela reportagem do LANCE!Net ainda no aeroporto, acabou sendo encarado como uma forma de intimidação dos locais.

– Acho que foi só boato mesmo. Estamos andando tranquilos pelas ruas da cidade com as nossas camisas e não tivemos problemas. Devem ter falado isso só para tentar nos assustar – disse Rodrigo Amaral horas mais tarde, em contato com o LANCE!Net.

Também no início da tarde, sete ônibus com torcedores do clube deixaram Campinas rumo à Argentina: quatro com membros da Torcida Jovem, um com integrantes da Ser Ponte, e mais dois com sócios-torcedores do programa Camisa 10.

Já os jogadores do clube alvinegro têm chegada prevista na Argentina para às 23h30. Na terça-feira, o elenco fará um treino de reconhecimento de campo no Estádio Nestor Díaz Pérez, conhecido como La Fortaleza pelos seus torcedores.