icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes
16/11/2014
07:03

Titular dos times sub-20 e sub-23 do Brasil, Oscar manteve a condição de intocável na equipe principal mesmo após a saída de Luiz Felipe Scolari. Contra a Turquia, ele completou 80 jogos acumulados pelas Seleções desde 2011, quando conquistou os dois primeiros títulos de expressão com a camisa nacional - Sul-Americano e Mundial sub-20. Aos 23 anos e um dos símbolos da renovação para 2018 ao lado de Neymar, o meia aposta na boa sequência no Chelsea (ING) para manter o embalo na equipe de Dunga.

Há apenas dois anos no clube, o jogador antecipou a renovação do vínculo que iria até 2017. Na semana passada, ele prorrogou o contrato por dois anos, ratificando os elogios do técnico José Mourinho, que considera o brasileiro imprescindível no sistema da equipe inglesa.

– Mourinho vem me ajudando muito a crescer. Esta temporada ele disse que venho sendo um dos melhores, então quando um técnico fala isso sobre o seu jogador é muito importante – reconheceu.

Com quatro gols e duas assistências nesta temporada, Oscar foi titular em 13 de 15 jogos em que disputou pelo Chelsea e não perdeu. São 12 vitórias e três empates.

Invencibilidade que ele também ostenta na Seleção na Era Dunga. Titular nos primeiros cinco compromissos, apesar de não ter mercado, o jogador contribuiu com duas assistências na campanha 100% realizada até o momento.

– É a confiança. Lá no Chelsea estou muito feliz e aqui na Seleção também. Estou em uma grande fase da minha vida e espero continuar bem lá e aqui também – ponderou o jogador brasileiro.

Convicção que também tem respaldo do técnico do Brasil e está relacionada, de certa forma, a nova maneira de atuar na Seleção.

Sem a necessidade de defender tanto quando a equipe recompõe, como foi na Copa do Mundo, Oscar tem uma mais autonomia para municiar a linha ofensiva. Nova função que ele espera ser mantida para corroborar o crescimento:

– Dunga está dando um pouco mais de liberdade para criar e fazer as jogadas. Está sendo bom.

OSCAR NA SELEÇÃO E CHELSEA

Pelo Brasil
Oscar acumula 80 partidas pelas Seleções principal, sub-23 e sub-20. Na equipe sub-20 realizou 25 jogos, marcou seis gols e foi campeão sul-americano e mundial. Com a Seleção sub-23, entrou em campo seis vezes e anotou um gol. Foi ainda medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Pequim. No time principal, por sua vez, o meia já fez 49 jogos e marcou 12 gols. Disputou ainda a primeira Copa do Mundo este ano.

Pelo Chelsea
Oscar teve um bom início de temporada pelo clube inglês. Disputou 15 jogos dos quais foi titular em 13. São quatro gols e duas assistências. Com ele em campo, o time inglês venceu 12 vezes e empatou três. A boa fase reflete na Seleção que iniciou a reformulação com Dunga. Em cinco jogos como titular, Oscar tem duas assistências e aproveitamento de 100% desde o mês de setembro.