icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/07/2013
13:32

Substituto de Rafael, vendido ao Napoli (ITA), o goleiro santista Aranha comemorou a sua boa atuação nos últimos jogos e a fase do time, que goleou a Portuguesa no último sábado por 4 a 1, na Vila Belmiro, e está invicto desde a volta da pausa da Copa das Confederações.

No entanto, o camisa 1 do Peixe adverte que o time tem de estar ligado nas próximas partidas para manter a sequência de bons resultados - já são três vitórias consecutivas no Brasileirão.

- A vitória já dá uma tranquilidade a mais para a próxima rodada, e agora emplacar é bom, dá uma tranquilidade a mais. Só que o Brasileiro não permite comemorar muito tempo, é um campeonato de altíssimo nível. Vencemos, foi legal, comemoramos, mas tem a próxima rodada, se não vencer, complica novamente - analisou.

E MAIS:
Santos desiste de Fernandinho e cresce 'prejuízo' na busca por reforços
De saída do Santos, Patito faz exames médicos em clube mexicano
Cicinho treina com bola, mas ainda não pode estrear pelo Santos

Aranha, de 32 anos, também falou sobre o processo de reformulação pelo qual o time passa desde a saída de Neymar e do técnico Muricy Ramalho, em maio.

- A gente está aprendendo a seguir a vida sem ele (Neymar), é um jogador espetacular. Antes, a gente tinha mais ou menos a função de todo mundo trabalhar, com humildade e força, para dar suporte para ele decidir, e ele decidia. Agora não tem só um cara para decidir, a gente tem vários jogadores, essa é a parte complicada, se reinventar, procurando dar condição para todo mundo - afirmou o goleiro.

Substituto de Rafael, vendido ao Napoli (ITA), o goleiro santista Aranha comemorou a sua boa atuação nos últimos jogos e a fase do time, que goleou a Portuguesa no último sábado por 4 a 1, na Vila Belmiro, e está invicto desde a volta da pausa da Copa das Confederações.

No entanto, o camisa 1 do Peixe adverte que o time tem de estar ligado nas próximas partidas para manter a sequência de bons resultados - já são três vitórias consecutivas no Brasileirão.

- A vitória já dá uma tranquilidade a mais para a próxima rodada, e agora emplacar é bom, dá uma tranquilidade a mais. Só que o Brasileiro não permite comemorar muito tempo, é um campeonato de altíssimo nível. Vencemos, foi legal, comemoramos, mas tem a próxima rodada, se não vencer, complica novamente - analisou.

E MAIS:
Santos desiste de Fernandinho e cresce 'prejuízo' na busca por reforços
De saída do Santos, Patito faz exames médicos em clube mexicano
Cicinho treina com bola, mas ainda não pode estrear pelo Santos

Aranha, de 32 anos, também falou sobre o processo de reformulação pelo qual o time passa desde a saída de Neymar e do técnico Muricy Ramalho, em maio.

- A gente está aprendendo a seguir a vida sem ele (Neymar), é um jogador espetacular. Antes, a gente tinha mais ou menos a função de todo mundo trabalhar, com humildade e força, para dar suporte para ele decidir, e ele decidia. Agora não tem só um cara para decidir, a gente tem vários jogadores, essa é a parte complicada, se reinventar, procurando dar condição para todo mundo - afirmou o goleiro.