icons.title signature.placeholder Thiago Ferri
25/07/2014
10:08

Juninho já tem acerto encaminhado com o Fluminense e a liberação do Palmeiras para mudar de clube, mas a novela de sua transferência ainda não se encerrou. Embora esteja tudo certo por parte dos clubes, pessoas próximas ao negócio consideram que o banco BMG, detentor de parte dos direitos do lateral-esquerdo, é o principal entrave e não tem deixado a troca de time se concretizar.

O camisa 6 palmeirense será emprestado gratuitamente até o fim do ano para o Tricolor carioca - mesma data que encerra seu contrato com o Verdão - e depois deve firmar um vínculo mais longo com o Flu. Para isto ocorrer, contudo, é necessária a liberação do banco, detentor de 35% de seus direitos econômicos, e pelo qual o jogador está vinculado.

A empresa o registrou no Coimbra-MG e emprestou o lateral para o Palmeiras por três anos, no início de 2012. A manobra foi feita recentemente com Marquinhos Gabriel: ele também é do BMG, foi colocado no time mineiro, e depois cedido por um ano ao Palmeiras. Ele foi vendido recentemente para Al Nassr (SAU).

Os direitos econômicos de Juninho estão divididos assim: 40% do Grupo Pão de Açúcar, 35% do BMG e os outros 25% do Palmeiras. Ele não deve mais vestir a camisa alviverde: antes da Copa do Mundo, o jogador pediu para ser negociado, e desde então não é usado. Na lateral esquerda, William Matheus, Marcelo Oliveira e Victor Luis têm sido as opções de Ricardo Gareca. Ele tem 137 partidas e 11 gols pelo Alviverde.