icons.title signature.placeholder Carlos Alberto Vieira
13/07/2014
14:05

A torcida da Alemanha era micro diante dos 40 mil argentinos que, segundo o Corpo de Bombeiros, já ocupavam a orla da Praia de Copacabana no fim da manhã deste domingo. Mas ela marcou presença de maneira exemplar. Cerca de mil torcedores se reuniram no Leme e seguiram em bloco pelas Avenidas Princesa Isabel e Viveiros de Castro, rumo à estação do Metrô mais próxima. Tinham até um abre-alas, uma imensa réplica da taça da Copa do Mundo. No trajeto, paravam para fotos, aguardavam a policia liberar a passagem, faziam coreografias e brincavam com os torcedores brasileiros nas janelas  e  os muitos argentinos que resolveram assistir ao desfile germânico.


- Quatro titulos a dois, gritava em inglês um torcedor alemão que vestia a camisa Rubro-Negra da Alemanha com o Hans às costas e o número 50 (possivelmente o seu nome e idade) para um grupo de argentinos que gritava Maradona és mas grande que Beckenbauer", mudando o personagem da música.
O grupo era tão organizado que uma senhora, brasileira, exclamou:

- Até para torcer essa turma é educada.

Réplica da taça serviu de abre alas para o "Bloco Germânico"  ( Foto: Carlos Vieira)


Quando o último alemão passou, os argentinos aplaudiram. Não dava para saber se foi por causa do bonito espetáculo ou por causa da bonita  alemã que fechava a fila. Mas um deles disse: "Estava bonito".

Fora do bloco dos mil, outros alemães passeavam pelo calçadão e tiravam muitas fotos com os argentinos. Um casal era a sensação. Com um corte moicano com as cores da Alemanha, o homem era muito requisitado pelas mães e crianças brasileiras.