icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci e Marcelo Damato
05/06/2014
18:25

As manifestações que agitaram e seguem agitando as principais cidades do Brasil não preocupam Joseph Blatter, presidente da Fifa. O dirigente suíço entende que muitas pessoas estão "insatisfeitas" com a Copa do Mundo no país, mas acredita que a felicidade será o grande sentimento do povo assim que a bola rolar.

- Tem gente insatisfeita, gente dizendo que não vai ter Copa... O que eles querem? Se manifestar. A Copa é o evento de maior magnitude do mundo, não é possível agradar a todos. A felicidade geral é impossível - explicou Blatter, durante o Congresso da Fifa, nesta quinta-feira à tarde, em São Paulo.

- O apoio da população é muito importante, tenho certeza que isso acontecerá após o pontapé inicial. Eu sou otimista, os executivos da Fifa também. Depois do pontapé inicial, o país viverá um outro ambiente - complementou.

Ao lado de Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, José Maria Marin, presidente da CBF, e Aldo Rebelo, ministro do Esporte, o mandatário da entidade máxima do futebol mundial, já no clima do Mundial, afirmou que não vê a hora do "maior show do mundo" começar.

- É um grande prazer e uma honra estar no Brasil nas próximas cinco semanas. Quero aproveitar a atmosfera do samba e do futebol brasileiro. Quero ver o maior show do mundo - finalizou.

A abertura da Copa do Mundo será realizada no próximo dia 12, na Arena Corinthians, em São Paulo, com o confronto Brasil x Croácia, pelo Grupo A.