icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/11/2013
14:34

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, não recebeu bem a ideia de Michel Platini, seu colega de função, mas da Uefa, de aumentar a Copa do Mundo para 40 seleções. O ex-jogador francês queria abrir mais vagas para África, Ásia, Oceania e América do Norte, e sugeriu que os grupos tivessem cinco seleções, ao invés das quatro atuais.

- A Copa do Mundo joga-se com 32 equipes, e se queremos manter a qualidade não podemos aumentar este número. Isso não acrescenta nada ao valor do torneio e não reflete um maior valor do futebol - disse Blatter, antes de ser irônico com Platini:

- Aumentar a Copa para 40 seleções... E porque não 48, 64 ou 128? Um grand slam (referindo-se aos torneio de tênis)? Não. Devemos manter a qualidade.

Porém, Blatter concordou que a divisão das vagas pode ser revista. Na Copa do Mundo do ano que vem, Europa e América do Sul podem somar - caso o Uruguai passe na repescagem contra a Jordânia - 19 lugares.

- Deveríamos, por solidariedade e um pouco pela democracia, rever esta distribuição - concluiu.