icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/02/2015
18:56

Beneficiado pela expulsão do goleiro Márcio, do Bangu, aos 13 minutos do primeiro tempo, o Botafogo teve mais uma vitória tranquila no Campeonato Carioca. Com dois gols de Bill e um de Jobson - o primeiro dele após o retorno ao clube, no ano passado - o Glorioso venceu o Alvirrubro por 3 a 0, no estádio Los Lários, em Xerém.

Com a vitória, o Alvinegro pula para a liderança provisória do Cariocão, com dez pontos, enquanto o Bangu estaciona nos quatro pontos. Na próxima rodada, na Quarta-feira de Cinzas, o Bota enfrenta o Friburguense, no Eduardo Guinle. No mesmo dia, a equipe da Zona Oeste visita o Nova Iguaçu, no Laranjão.

EXPULSÃO FACILITA PARA O BOTAFOGO

O Botafogo, que goleou o Bonsucesso na última rodada por 4 a 0, iniciou o jogo pressionando a equipe do Bangu na defesa. Apesar do forte calor, o time de René Simões marcava forte e deixava poucos espaços para o Alvirrubro atacar. Com isso, as chances começaram a aparecer para o Glorioso.

Aos quatro minutos, Bill tentou surpreender Márcio por cobertura e quase marcou uma pintura. Seis minutos depois, o centroavante encontrou Diego Jardel livre dentro da área, mas o camisa 10 chutou com muita força sobre o gol rival. Mas o lance que praticamente definiu a partida foi aos 13 minutos. Jardel deu ótimo passe para Rodrigo Pimpão, que foi derrubado na entrada da área quando tentava o drible. O árbitro expulsou Márcio e marcou falta fora da área.


E MAIS
> Jobson dá nota 8,5 para atuação diante do Bangu e brinca com L!Net
> VOTE: Qual nota Jobson merece pela atuação contra o Bangu?


Pouco depois de provocar a expulsão, Pimpão se lesionou e deu lugar a Jobson, que colocou fogo na partida. No primeiro toque na bola, ele deixou Bill na cara do gol para abrir o placar em Xerém. O polêmico jogador ainda fez pelo menos três boas jogadas que não foram bem concluídas por Diego Jardel (duas vezes) e Bill.

O Bangu, em inferioridade numérica, só conseguiu chegar ao gol de Jefferson com chutes de longa distância, que não assustaram o goleiro da Seleção Brasileira.

SEGUNDO TEMPO SEGUE COM PRESSÃO ALVINEGRA

Apesar do intervalo, o time do Bangu não voltou para a etapa final com nenhuma tática diferente para tentar surpreender o Glorioso. Em inferioridade numérica e técnica, a equipe da Zona Oeste seguiu sendo pressionada pelo Alvinegro durante toda a etapa.

Dessa maneira, era apenas questão de tempo para que o placar fosse ampliado. Jobson, Bill e Roger Carvalho desperdiçaram chances para fazer o segundo gol alvinegro. Mas o camisa 9 não perdeu a outra chance que teve. Após escanteio cobrado por Carleto, Renan Fonseca desviou e o centroavante apareceu na segunda trave para fazer o segundo dele na partida.


 Bill e Jobson comandaram a vitória do Botafogo (Foto: Paulo Sergio/LANCE!Press)

Com 2 a 0 contra, o Bangu foi para o tudo ou nada e quase descontou com um chute cruzado de Almir. Mas a ida para o ataque deixou espaços na zaga e o time de René Simões matou a partida num contra-ataque puxado por Sassá, que avançou pela esquerda e tocou para Jobson. O atacante quase perdeu o domínio, mas chutou e ampliou para 3 a 0. No lance, Bill chutou a bola praticamente junto de Jobson e ambos saíram comemorando - a arbitragem deu o gol para Jobson.

FICHA TÉCNICA
BANGU 0 X 3 BOTAFOGO

Local: Los Lários, Xerém (RJ)
Data-Hora: 11/2/2015 - 17h (de Brasília)
Árbitro: Luis Antonio Silva dos Santos (RJ)
Auxiliares: Dibert Pedrosa (RJ) e Luiz Antonio Muniz (RJ)
Renda e público: Não divulgado
Cartões amarelos: Raphael Augusto (BAN); Bill, Roger Carvalho e Marcelo Mattos (BOT)
Cartões vermelhos: Márcio 13'/1ºT
Gols: Bill 20'/1ºT (0-1) e 26'/2ºT (0-2), Jobson 34'/2ºT (0-3)

BANGU: Márcio; Iago, Sérgio Raphael, Luiz Felipe e Guilherme; Ives, Magno, Raphael Augusto (Carlos Alberto 38'/2ºT) e Almir; Bruno Luiz (Bruno Miranda 15'/1ºT) e Matheus Pimenta (Marcos Vinícius 27'/2ºT) - Técnico: Mário Marques.

BOTAFOGO: Jefferson; Gilberto, Roger Carvalho, Renan Fonseca e Carleto; Marcelo Mattos, Willian Arão, Diego Jardel (Sassá 20'/2ºT) e Tomas (Fernandes 15'/2ºT); Rodrigo Pimpão (Jobson 19'/1ºT) e Bill - Técnico: René Simões.