icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/02/2015
15:05

A vida nunca foi fácil para Valmir Lázaro, o Bidu. Nascido e criado na comunidade de Pedreiras, na periferia de Salvador, ele é mais um atleta que superou adversidades para prosperar no esporte. Neste sábado, o atleta faz sua segunda luta no UFC, em busca da primeira vitória e de se consolidar no maior evento de MMA do mundo. O adversário será o experiente James Krause, pela categoria peso-leve (até 70,3kg), no card do UFC 184, em Los Angeles( EUA), com a defesa de cinturão de Ronda Rousey contra Cat Zingano na luta principal do evento.

Depois de estrear com derrota, mas ser muito elogiado pela performance diante de James Vick, em julho de 2014, Bidu transformou sua vida profissional. O baiano intensificou os treinos, melhorou sua rotina e, com o suporte da academia Nova União, chega completamente em forma e preparado para o duelo diante de Krause, o qual pode lhe render a 13ª vitória em 15 lutas na carreira.

- Eu sempre vou para a Nova União por volta de dois meses antes das minhas lutas, sou muito bem tratado lá e considero a equipe uma verdadeira família. Tenho ajuda de caras como José Aldo, Renan Barão, Dudu Dantas, entre outros e isso eleva muito meu nível. Do meu último combate para cá eu tenho evoluído bastante, me tornei mais profissional, com acompanhamento médico mais rigoroso, nutricionista, dormindo bem e me alimentando nas horas certas. Tenho certeza que estou preparado e vou dar meu melhor dentro do octógono para mostrar que vim para ficar - afirma o atleta, via assessoria de imprensa.

A rotina no Rio de Janeiro é bem diferente da vivida pelo lutador em Salvador. Enquanto na cidade maravilhosa ele demora cerca de cinco minutos de casa até a academia e treina com nomes consagrados do esporte, em sua cidade-natal o percurso até a academia ZMT, no município de Lauro de Freitas, é um pouco mais demorado e os companheiros ainda estão em busca de um lugar ao sol. Bidu reconhece a importância de todos os parceiros de treino com os quais já treinou até hoje e promete carregar a força deles dentro do octógono.

Bidu foi superado por James Vick em sua estreia no evento (FOTO: Divulgação/UFC)

- A diferença é bem grande mesmo, mas não posso reclamar. Agradeço muito a minha cidade e a todos que me acompanham nessa batalha diária, venho para a Nova União para estar no nível dos melhores, mas todos fazem parte da minha evolução e me ajudaram a chegar onde estou. Espero uma grande vitória para dedicar a todos que sempre estiveram comigo - projeta.

Adversário de Bidu, o norte-americano James Krause luta pelo UFC em 2013 e, desde então, soma duas vitórias e duas derrotas. Especialista na luta de solo, com 13 dos 21 triunfos na carreira por finalização, o norte-americano de 28 anos trava um duelo de opostos com Bidu, cujo ponto forte a luta em pé.

- Ele é um cara muito rápido, sei que tem a maioria das suas vitórias por finalização, mas tem qualidade em todas as áreas do MMA, é experiente no esporte. Eu estou me sentindo muito bem fisicamente e vou tentar manter a luta em pé, na especialidade da casa que é o boxe. Se ele quiser trocar comigo vai ter problemas e tenho algumas cartas na manga para surpreende-lo - finaliza o atleta da Nova União.

Confira as lutas do UFC 184
Ronda Rousey x Cat Zingano
Holly Holm x Raquel Pennington
Josh Koscheck x Jake Ellenberger
Alan Jouban x Richard Walsh
Tony Ferguson x Gleison Tibau
Card preliminar
Mark Muñoz x Roan Jucão
Kid Yamamoto x Roman Salazar
Dhiego Lima x Tim Means
Derrick Lewis x Ruan Potts
James Krause x Valmir Lázaro
Masio Fullen x Alexander Torres
Jake Lindsey x Joseph Duffy