icons.title signature.placeholder Felipe Domingues
22/03/2014
12:17

Após muita especulação sobre o destino de Bia Figueiredo, a piloto confirmou nesta semana que retorna à Stock Car, onde correu na Light (espécie de divisão de acesso) em 2006. Bia integrará a equipe ProGP em 2014 e será a primeira mulher da história a competir pela divisão de elite da categoria de turismo.

– Mudei minhas prioridades para esse ano. Tinha a possibilidade de fazer uma temporada parcial na Indy, mas não é o ideal. Poder correr um ano inteiro na Stock me levou a fechar – disse Bia, em entrevista exclusiva ao LANCE!Net.

A piloto terá a companhia de Rafael Suzuki, ex-piloto da GT Open, que também fará sua estreia. Os dois terão boa chance de aprendizado nesse ano com a escuderia, já que ela é chefiada pelo ex-piloto Duda Pamplona. Mas ainda que siga apenas como chefe de equipe, Duda será o piloto convidado de Bia para a etapa de duplas que abrirá a temporada da Stock Car, em Interlagos (SP), neste domingo.

– O Duda me deu uns toques já e, pelo fato de estar comigo durante todo o ano, vai ser uma troca importante. Ele fez o mesmo que eu, passou do Fórmula para o Stock e teve uma grande carreira – comentou.

Com a nova empreitada, Bia se torna a primeira mulher a correr na categoria principal da Stock Car. Ela carrega o título de pioneira desde os tempos de Fórmula Renault e Indy Lights, onde foi a primeira a vencer uma corrida.

– Acho bacana, um diferencial positivo. O ano será divertido e o lado de ser mulher levarei como extra, mas só vai ser legal se eu tiver bons resultados – disse.

Bia teve longa carreira no automobilismo americano, correndo por dois anos na Indy Lights e três na IndyCar, mas sua vinda ao Brasil não encerra seu futuro no automobilismo internacional.

– A prioridade é correr o ano inteiro e conseguir bons resultados, para que as portas no mundo se abram. Quero correr fora no futuro e isso vai acontecer naturalmente se os resultados vierem. Só queria correr o ano inteiro de novo – completou.