icons.title signature.placeholder Luis Fernando Coutinho
icons.title signature.placeholder Luis Fernando Coutinho
21/08/2015
18:20

A notícia de que Ronda Rousey terá pela frente Holly Holm em sua próxima defesa de cinturão no UFC surpreendeu o mundo das lutas. Isso porque a americana Miesha Tate tinha sido prometida como próxima rival da campeã em trilogia aguardada pelo público. Porém, a mudança de planos foi anunciada na manhã desta sexta-feira, quando Ronda foi anunciada contra a ex-campeã mundial de boxe no UFC 195, dia 2 de janeiro, em Las Vegas (EUA). E tem gente de olho na brecha que a decisão deixa. Depois de ser superada pela dona do cinturão, no UFC 190, Bethe Correia quer retomar o caminho pelo título contra Tate, a quem destina algumas palavras duras.

Miesha e Bethe já trocaram provocações no passado e recentemente a americana avaliou seus erros no nocaute sofrido contra Rousey como os de uma lutadora "iniciante". A brasileira rebateu a alfinetada com o episódio ocorrido nesta sexta-feira.

- É uma oportunidade de se resolver um assunto inacabado. Faz tempo que ela me provoca e vem falando de mim e inveja tudo o que estou conquistando. O UFC a ignora e gosto do que o UFC tem comigo. O UFC certamente deve ter mais interesse em fazer uma revanche com a inimiga número um da Ronda, que sou eu - e ela também é a lutadora que mais odeio - do que colocar elas para se enfrentarem a terceira vez. Ela disse que eu não passava de uma novata, iniciante, mas quem foi ignorada pelo UFC foi ela. Vamos ver como é lutar com novata então? - disparou a brasileira, em conversa por telefone com o LANCE!.

Apesar do desafio, Bethe explica que sua intenção é encarar uma rival entre as cinco melhores da divisão. Ela diz que a organização lhe prometeu tal oportunidade após o UFC 190 e ela aponta sua segunda opção caso não enfrente Tate em seu próximo confronto.

Bethe Correia soma nove vitórias e um revés no MMA (FOTO: Alexandre Loureiro/Inovafoto)

- Conversei com o UFC logo após a luta. Falei com o Dana e com o UFC e eles me parabenizaram pelo trabalho que fiz. O mundo parou para ver a luta e nunca teve tanta mídia. Como recompensa pedi para lutar até dezembro, pedi uma top 5 e eles me prometeram. Essa é a minha batalha para o ano que vem. Quero lutar com a Ronda de novo. Eles disseram que iam atender meu pedido, só estão vendo a adversária. Adoraria calar a boca da Miesha Tate. Se ela quiser lutar com a novata, me acha iniciante, vamos ver... Quero ver acontecer. E a outra que me agrada é a Alexis Davis, que está no top 3. Qualquer uma das duas seria uma grande luta - declarou. 

A notícia de que Ronda Rousey terá pela frente Holly Holm em sua próxima defesa de cinturão no UFC surpreendeu o mundo das lutas. Isso porque a americana Miesha Tate tinha sido prometida como próxima rival da campeã em trilogia aguardada pelo público. Porém, a mudança de planos foi anunciada na manhã desta sexta-feira, quando Ronda foi anunciada contra a ex-campeã mundial de boxe no UFC 195, dia 2 de janeiro, em Las Vegas (EUA). E tem gente de olho na brecha que a decisão deixa. Depois de ser superada pela dona do cinturão, no UFC 190, Bethe Correia quer retomar o caminho pelo título contra Tate, a quem destina algumas palavras duras.

Miesha e Bethe já trocaram provocações no passado e recentemente a americana avaliou seus erros no nocaute sofrido contra Rousey como os de uma lutadora "iniciante". A brasileira rebateu a alfinetada com o episódio ocorrido nesta sexta-feira.

- É uma oportunidade de se resolver um assunto inacabado. Faz tempo que ela me provoca e vem falando de mim e inveja tudo o que estou conquistando. O UFC a ignora e gosto do que o UFC tem comigo. O UFC certamente deve ter mais interesse em fazer uma revanche com a inimiga número um da Ronda, que sou eu - e ela também é a lutadora que mais odeio - do que colocar elas para se enfrentarem a terceira vez. Ela disse que eu não passava de uma novata, iniciante, mas quem foi ignorada pelo UFC foi ela. Vamos ver como é lutar com novata então? - disparou a brasileira, em conversa por telefone com o LANCE!.

Apesar do desafio, Bethe explica que sua intenção é encarar uma rival entre as cinco melhores da divisão. Ela diz que a organização lhe prometeu tal oportunidade após o UFC 190 e ela aponta sua segunda opção caso não enfrente Tate em seu próximo confronto.

Bethe Correia soma nove vitórias e um revés no MMA (FOTO: Alexandre Loureiro/Inovafoto)

- Conversei com o UFC logo após a luta. Falei com o Dana e com o UFC e eles me parabenizaram pelo trabalho que fiz. O mundo parou para ver a luta e nunca teve tanta mídia. Como recompensa pedi para lutar até dezembro, pedi uma top 5 e eles me prometeram. Essa é a minha batalha para o ano que vem. Quero lutar com a Ronda de novo. Eles disseram que iam atender meu pedido, só estão vendo a adversária. Adoraria calar a boca da Miesha Tate. Se ela quiser lutar com a novata, me acha iniciante, vamos ver... Quero ver acontecer. E a outra que me agrada é a Alexis Davis, que está no top 3. Qualquer uma das duas seria uma grande luta - declarou.