icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/07/2013
17:42

O meia-atacante Bernard deve completar o centésimo jogo pelo Atlético-MG nesta quarta, na 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, diante do Atlético-PR. Segundo o próprio jogador, pode fazer a sua despedida do Alvinegro. O jovem apoiador está próximo, assim, de um acerto com o futebol europeu.

- Desde que acabou a Libertadores entrou isso em pauta, a minha vida particular, meus amigos, empresário, diante da diretoria. A gente vem conversando, há uma possibilidade grande de ser jogo de despedida na quarta-feira. Não tem nada definido, mas há esta possibilidade. Vou deixar na mão de Deus. Quando houver algo definido, todos ficarão sabendo - afirmou o jogador, na tarde desta segunda-feira.

Com apenas 20 anos, o camisa 11 já acumula três títulos pelo Galo (bicampeão mineiro e da Libertadores) e quer continuar a carreira em um clube que dispute títulos. Tudo para continuar no ambiente de Seleção Brasileira.

- Estamos estudando essas propostas que apareceram. Estamos olhando ainda, conversando, vendo o que é melhor para o Atlético e para mim. Se tratando de visibilidade, quero estar em um grande centro. Quero estar na Copa do Mundo e um campeonato que me proporcione isso - declarou a joia, que não quis revelar os nomes dos clubes que o procuraram:

- Isso não posso falar.

Bernard diz que desejo do Porto é do seu pai

O jornal português "O Jogo" publicou uma entrevista com Délio Duarte, pai do jogador, revelando que Bernard queria atuar no Porto, já que é um clube famoso por evoluir jovens atletas. Mas o meia disse que o desejo é só do pai e que foi feito pela 'emoção'.

- É difícil, isso é um desejo do meu pai. E aí vai pelo coração, pelo que ele acha e muitas das vezes não é assim. Tem que parar para analisar, ver as possibilidades, todos os detalhes para que não possa haver arrependimento. Estamos estudando todas as possibilidades.

Porto e Shakhtar são os grandes interessados. Mas Bernard pode ter dado uma dica, descartando Portugal como novo lar.

- Estou com mais medo do que frio na barriga. História nova, língua nova - completou.


O meia-atacante Bernard deve completar o centésimo jogo pelo Atlético-MG nesta quarta, na 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, diante do Atlético-PR. Segundo o próprio jogador, pode fazer a sua despedida do Alvinegro. O jovem apoiador está próximo, assim, de um acerto com o futebol europeu.

- Desde que acabou a Libertadores entrou isso em pauta, a minha vida particular, meus amigos, empresário, diante da diretoria. A gente vem conversando, há uma possibilidade grande de ser jogo de despedida na quarta-feira. Não tem nada definido, mas há esta possibilidade. Vou deixar na mão de Deus. Quando houver algo definido, todos ficarão sabendo - afirmou o jogador, na tarde desta segunda-feira.

Com apenas 20 anos, o camisa 11 já acumula três títulos pelo Galo (bicampeão mineiro e da Libertadores) e quer continuar a carreira em um clube que dispute títulos. Tudo para continuar no ambiente de Seleção Brasileira.

- Estamos estudando essas propostas que apareceram. Estamos olhando ainda, conversando, vendo o que é melhor para o Atlético e para mim. Se tratando de visibilidade, quero estar em um grande centro. Quero estar na Copa do Mundo e um campeonato que me proporcione isso - declarou a joia, que não quis revelar os nomes dos clubes que o procuraram:

- Isso não posso falar.

Bernard diz que desejo do Porto é do seu pai

O jornal português "O Jogo" publicou uma entrevista com Délio Duarte, pai do jogador, revelando que Bernard queria atuar no Porto, já que é um clube famoso por evoluir jovens atletas. Mas o meia disse que o desejo é só do pai e que foi feito pela 'emoção'.

- É difícil, isso é um desejo do meu pai. E aí vai pelo coração, pelo que ele acha e muitas das vezes não é assim. Tem que parar para analisar, ver as possibilidades, todos os detalhes para que não possa haver arrependimento. Estamos estudando todas as possibilidades.

Porto e Shakhtar são os grandes interessados. Mas Bernard pode ter dado uma dica, descartando Portugal como novo lar.

- Estou com mais medo do que frio na barriga. História nova, língua nova - completou.