icons.title signature.placeholder RADAR / LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR / LANCEPRESS!
26/08/2015
08:00

O duelo entre Cruzeiro e Palmeiras, nesta quarta-feira, no Mineirão, pode selar muito mais do que o destino dos dois clubes na Copa do Brasil. Questionado pela torcida, e vendo a Raposa flertar com a zona de rebaixamento no Brasileirão, Vanderlei Luxemburgo pode perder o cargo em caso de uma eliminação nas oitavas de final da competição.

Não são novos os questionamentos ao trabalho de Luxa. Sem conduzir uma equipe a um título de nível nacional desde 2004, com o Santos, o treinador recentemente vem deixando passagens para ser esquecidas pelos clubes que deixou. O LANCE! lista abaixo alguns de seus trabalhos recentes pelo país afora.

PALMEIRAS (2008-2009)

Chegando para sua quarta passagem no Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo teve um início para lá de promissor. Em 2008, levou o Verdão ao título paulista, quebrando um jejum de oito anos, e fez a equipe terminar na quarta colocação do Brasileirão.

Porém, a eliminação nas quartas de final da Copa Libertadores de 2009 começou a pesar o ambiente. E a crise culminou em demissão após manifestar sua irritação devido à negociação de Keirrison com o Palmeiras. Alegando "quebra de hierarquia", o clube paulista anunciou sua demissão em junho de 2009.

SANTOS (2009)

Ainda em 2009, Luxemburgo retornou ao Santos arcando com as responsabilidades de levar a equipe a uma nova boa campanha no Brasileiro e de "lapidar" o então jovem Neymar. Só que o planejamento naufragou completamente.

Além de preferir Felipe Azevedo, por receio de "queimar" a promessa santista, Luxa viu a equipe santista não passar de um modesto 12º lugar. Não prosseguiu no ano seguinte.

ATLÉTICO-MG (2010)

Anunciado via Twitter pelo presidente Alexandre Kalil, Vanderlei Luxemburgo foi contratado pelo Atlético-MG em 2010, com carta branca para fazer seu planejamento. E não poupou os cofres do clube: nomes como Fábio Costa, Ricardinho, Daniel Carvalho, Mendez e Zé Luís, para montar uma equipe na qual Diego Souza chegou como estrela e, literalmente, "dono da camisa 1".

Após levar o Galo ao título mineiro, a campanha no Brasileirão foi um verdadeiro desastre. Com a equipe na zona de rebaixamento, Luxemburgo foi demitido em setembro, horas depois de a equipe sofrer uma goleada por 5 a 1 para o Fluminense.

FLAMENGO (2010-2012)

Poucos dias após sair do Atlético-MG, Vanderlei Luxemburgo começou sua terceira passagem pelo Flamengo, evitando o rebaixamento em 2010. No início de 2011, o treinador passou a ter à sua disposição o astro Ronaldinho, ao lado de nomes como o meia Thiago Neves, Ronaldo Angelim, Maldonado e Deivid.

Com facilidade, a equipe conquistou o Campeonato Carioca, e encerrou a temporada obtendo uma vaga na Copa Libertadores do ano seguinte. Porém, em fevereiro de 2012, o treinador não resistiu aos maus resultados e, especialmente, a uma queda de braço com Ronaldinho.

GRÊMIO (2012-2013)

Semanas depois de sair do Flamengo, Luxemburgo acertou sua ida para o Grêmio. Mesmo decepcionando no Gauchão, seguiu no comando e fez a equipe obter uma vaga para a Copa Libertadores do ano seguinte.

A temporada de 2013 começou repleta de contratações de impacto, como Barcos, Vargas, Dida, Cris e André Santos, mas se esvaiu em fiascos. Dentro de campo, o Tricolor gaúcho viu o Internacional ser campeão gaúcho e foi eliminado da Copa Libertadores nas quartas de final, para o Independiente Santa Fe (COL). Fora de campo, a equipe gaúcha ficou cheia de dívidas. Caiu em junho.

FLUMINENSE (2013)

No fim de julho, Vanderlei Luxemburgo desembarcou no Fluminense com a função de ser o substituto de Abel Braga. Porém, as lembranças deixadas em Laranjeiras foram tenebrosas.

Além de o Fluminense seguir com uma pífia campanha no Brasileirão e a queda para o Goiás na Copa do Brasil, o treinador deixou a equipe na zona de rebaixamento, após uma série de nove jogos sem vitórias. Deixou o clube quatro meses depois.

FLAMENGO (2014-2015)

Voltou ao Flamengo em setembro de 2014, e deixou claro o objetivo de "tirar a equipe da zona da confusão" (designação que deu para a agonia do rebaixamento). Vanderlei Luxemburgo seguiu no comando do clube no ano seguinte, mas a eliminação na semifinal do Campeonato Carioca para o Vasco e o pífio início no Brasileirão encerraram sua passagem em maio de 2015.

CRUZEIRO (2015-?)

Vanderlei Luxemburgo retornou ao Cruzeiro, clube no qual conquistou a Tríplice Coroa em 2003, com o objetivo de repetir os bons resultados de Marcelo Oliveira. Até o momento, a intabilidade vem sendo a tônica das atuações da equipe, que está a um ponto da zona de rebaixamento do Brasileirão, e a Copa do Brasil se tornou uma espécie de "nova chance" para o treinador.

O duelo entre Cruzeiro e Palmeiras, nesta quarta-feira, no Mineirão, pode selar muito mais do que o destino dos dois clubes na Copa do Brasil. Questionado pela torcida, e vendo a Raposa flertar com a zona de rebaixamento no Brasileirão, Vanderlei Luxemburgo pode perder o cargo em caso de uma eliminação nas oitavas de final da competição.

Não são novos os questionamentos ao trabalho de Luxa. Sem conduzir uma equipe a um título de nível nacional desde 2004, com o Santos, o treinador recentemente vem deixando passagens para ser esquecidas pelos clubes que deixou. O LANCE! lista abaixo alguns de seus trabalhos recentes pelo país afora.

PALMEIRAS (2008-2009)

Chegando para sua quarta passagem no Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo teve um início para lá de promissor. Em 2008, levou o Verdão ao título paulista, quebrando um jejum de oito anos, e fez a equipe terminar na quarta colocação do Brasileirão.

Porém, a eliminação nas quartas de final da Copa Libertadores de 2009 começou a pesar o ambiente. E a crise culminou em demissão após manifestar sua irritação devido à negociação de Keirrison com o Palmeiras. Alegando "quebra de hierarquia", o clube paulista anunciou sua demissão em junho de 2009.

SANTOS (2009)

Ainda em 2009, Luxemburgo retornou ao Santos arcando com as responsabilidades de levar a equipe a uma nova boa campanha no Brasileiro e de "lapidar" o então jovem Neymar. Só que o planejamento naufragou completamente.

Além de preferir Felipe Azevedo, por receio de "queimar" a promessa santista, Luxa viu a equipe santista não passar de um modesto 12º lugar. Não prosseguiu no ano seguinte.

ATLÉTICO-MG (2010)

Anunciado via Twitter pelo presidente Alexandre Kalil, Vanderlei Luxemburgo foi contratado pelo Atlético-MG em 2010, com carta branca para fazer seu planejamento. E não poupou os cofres do clube: nomes como Fábio Costa, Ricardinho, Daniel Carvalho, Mendez e Zé Luís, para montar uma equipe na qual Diego Souza chegou como estrela e, literalmente, "dono da camisa 1".

Após levar o Galo ao título mineiro, a campanha no Brasileirão foi um verdadeiro desastre. Com a equipe na zona de rebaixamento, Luxemburgo foi demitido em setembro, horas depois de a equipe sofrer uma goleada por 5 a 1 para o Fluminense.

FLAMENGO (2010-2012)

Poucos dias após sair do Atlético-MG, Vanderlei Luxemburgo começou sua terceira passagem pelo Flamengo, evitando o rebaixamento em 2010. No início de 2011, o treinador passou a ter à sua disposição o astro Ronaldinho, ao lado de nomes como o meia Thiago Neves, Ronaldo Angelim, Maldonado e Deivid.

Com facilidade, a equipe conquistou o Campeonato Carioca, e encerrou a temporada obtendo uma vaga na Copa Libertadores do ano seguinte. Porém, em fevereiro de 2012, o treinador não resistiu aos maus resultados e, especialmente, a uma queda de braço com Ronaldinho.

GRÊMIO (2012-2013)

Semanas depois de sair do Flamengo, Luxemburgo acertou sua ida para o Grêmio. Mesmo decepcionando no Gauchão, seguiu no comando e fez a equipe obter uma vaga para a Copa Libertadores do ano seguinte.

A temporada de 2013 começou repleta de contratações de impacto, como Barcos, Vargas, Dida, Cris e André Santos, mas se esvaiu em fiascos. Dentro de campo, o Tricolor gaúcho viu o Internacional ser campeão gaúcho e foi eliminado da Copa Libertadores nas quartas de final, para o Independiente Santa Fe (COL). Fora de campo, a equipe gaúcha ficou cheia de dívidas. Caiu em junho.

FLUMINENSE (2013)

No fim de julho, Vanderlei Luxemburgo desembarcou no Fluminense com a função de ser o substituto de Abel Braga. Porém, as lembranças deixadas em Laranjeiras foram tenebrosas.

Além de o Fluminense seguir com uma pífia campanha no Brasileirão e a queda para o Goiás na Copa do Brasil, o treinador deixou a equipe na zona de rebaixamento, após uma série de nove jogos sem vitórias. Deixou o clube quatro meses depois.

FLAMENGO (2014-2015)

Voltou ao Flamengo em setembro de 2014, e deixou claro o objetivo de "tirar a equipe da zona da confusão" (designação que deu para a agonia do rebaixamento). Vanderlei Luxemburgo seguiu no comando do clube no ano seguinte, mas a eliminação na semifinal do Campeonato Carioca para o Vasco e o pífio início no Brasileirão encerraram sua passagem em maio de 2015.

CRUZEIRO (2015-?)

Vanderlei Luxemburgo retornou ao Cruzeiro, clube no qual conquistou a Tríplice Coroa em 2003, com o objetivo de repetir os bons resultados de Marcelo Oliveira. Até o momento, a intabilidade vem sendo a tônica das atuações da equipe, que está a um ponto da zona de rebaixamento do Brasileirão, e a Copa do Brasil se tornou uma espécie de "nova chance" para o treinador.