icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/11/2014
14:10

Depois que a TRT (Terapia de Reposição de Testosterona) foi banida do esporte, em fevereiro, Vitor Belfort teve de enfrentar diversas fases até se ver livre para lutar novamente. O brasileiro, que era usuário da prática, teve de encontrar uma forma para adequar seu corpo aos treinamentos sem a substância, além de encarar a Comissão Atlética do Estado de Nevada para ser absolvido e liberado a pisar no octógono depois do doping acusado no início do ano. Na ocasião, o brasileiro conseguiu a liberação e teve de prometer lidar com exames suspresa até que ele se aposentasse. Embora não tivesse sido testado até então desde o anúncio da luta com Chris Weidman, dia 28 de fevereiro, em Los Angeles (EUA), o brasileiro se submeteu ao procedimento neste sábado.

Segundo o site Yahoo Sports, Vitor recebeu um representante da Comissão de Nevada em sua casa, na Flórida, e teve colhidos testes de urina e sangue. Ainda segundo a informação, confirmada pelo Diretor Executivo Bob Bennett, o brasileiro cooperou com o protocolo.

Independente da disputa de cinturão com Weidman estar agendada para acontecer em Los Angeles, na Califórnia, a Comissão do Estado de Nevada garantiu que seguirá com planos de testar Belfort aleatoriamente, mesmo que o duelo não aconteça dentro do estado.