icons.title signature.placeholder Maurício Oliveira
06/06/2014
14:46

Funcionários da CBF estão barrando nas catracas crianças que não possuem ingresso, independentemente da idade. Até bebês de colo, segundo dois orientadores, não entram. As ordens são da entidade, sob alegação de que se trata de jogo da Fifa. O problema é que as informações não foram passadas para os torcedores no momento da compra.

- A questão é que há um seguro contra acidentes para cada ingresso comprado. E o seguro do bilhete do pai ou responsável não cobre para o bebê ou a criança - disse Dilson Primo, contratado da CBF e responsável por uma das catracas de acesso às cadeiras.

Nesse mesmo setor, um proprietário conseguiu driblar a determinação depois de conversar com três pessoas, uma delas encarregada das gratuidades.

- A cadeira cativa é do meu pai há mais de 30 anos. Pelo estatuto do contrato que assinamos, pagamos mensalidade e temos direito, por um determinado período, a um ingresso e crianças de até sete anos não pagam. O contrato é anterior a todos os outros, a Fifa, a CBF, o COL, ou qualquer empresa que seja tem de respeitar isso - disse Fabio, que pediu para seu sobrenome não ser publicado. Ele mostrou à reportagem a carteirinha de proprietário da cadeira.