icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
26/11/2014
15:56

Sete integrantes da Torcida Organizada Galoucura foram presos nesta tarde de quarta-feira em Belo Horizonte. Esta foi a primeira ocorrência da Polícia Militar no dia da decisão da Copa do Brasil entre Cruzeiro e Atlético-MG, às 22h no Mineirão. Rojões, barras de ferro, canivetes e até um revólver foram alguns dos materiais apreendidos pela polícia na sede da torcida, localizada na Avenida Abílio Machado.

De acordo com o tenente Henrique Rabelo, os integrantes da Galoucura alegaram não saber a origem dos materiais encontrados. Todos eles foram encaminhados para a delegacia após uma denúncia anônima. Nesta quarta-feira de clássico, as torcidas organizadas tanto de Atlético quanto de Cruzeiro serão monitoradas nos principais pontos de encontro, afim de evitar qualquer conflito ou encontro entre os torcedores.

MAIS:
> STJD irá processar Cruzeiro por não liberar 10% de ingressos

Nos arredores do Mineirão, a torcida do Atlético-MG irá se concentrar no Mineirinho. De lá, será escoltada até o Portão A, local de entrada para o estádio. O trajeto será feito pela rampa que liga o ginásio ao estádio, onde haverá também tapumes para diminuir ou evitar o total contato visual entre as torcidas.

Vale lembrar que a Galoucura, assim como a Máfia Azul e a Pavilhão, ambas do Cruzeiro, estão punidas por conta da selvageria nas arquibancadas do Mineirão, no último clássico mineiro realizado no estádio, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro. Nenhum torcedor está permitido de entrar nos estádios portando qualquer vestimenta ou material que faça referência às torcidas.