icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/12/2013
21:24



O Grêmio está na Libertadores de 2014. Com a vitória por 1 a 0 sobre o Goiás, na noite deste domingo, na Arena, o clube gaúcho confirmou a sua 15ª participação na competição continental, ajudado pela derrota do Botafogo para o Coritiba. O Tricolor gaúcho não tem como sair do G3. O Esmeraldino mantém a possibilidade de acabar em terceiro e entrar na pré-Libertadores, disputando a situação com o Atlético-PR.

Com 64 pontos, o Grêmio é o vice-líder do Brasileiro, com a derrota do Atlético-PR para o Santos. O Goiás é quarto, com 59, e pode passar o Furacão, 61, na última rodada.

REDENÇÃO DE BARCOS

Depois de o Botafogo perder, o Grêmio entrou pilhado no gramado da Arena. Renato repetiu a escalação do empate com a Ponte Preta, com a presença de Vargas na equipe e Maxi Rodríguez no banco. Riveros sobrou entre os suplentes, pelo excesso de estrangeiros.

Com poucos minutos, a pressõa gremista surtiu efeito. Barcos ficou de frente para o gol e parou em Renan. Parecia que os nove jogos de jejum haviam pesado no momento da finalização. Mas o dia do Pirata não seria como o últimos: aos 16, bem colocado, aproveitou chute torto de Ramiro em contra-ataque puxado por Pará e encerrou a fase complicada.

O Goiás ensaiou uma melhora. Três minutos após o gol, Hugo descolou cruzamento após finalizar com desvio. Na cobrança, Renan Oliveira bateu rasteiro, no primeiro poste. Ali estava Walter, que desviou de calcanhar e quase marcou um golaço. Após o gol, o Tricolor não teve mais uma chegada mais forte. Retraiu-se e deixou o Esmeraldino ter a bola. O primeiro tempo se encerrou sob o controle dos gaúchos.

WALTER SAI MACHUCADO

O segundo tempo se iniciou com uma notícia ruim para os goianos. Walter, machucado, saiu para a entrada de Leo Bonatini. Sasha, nos primeiros minutos, finalizou e deixou Dida em alerta. O Tricolor continuou à espera  de um contra-ataque para ampliar o placar. Chegou com Barcos, aos 12, de cabeça. Era o Pirata quem mais assustava Renan.  

O Goiás se manteve em cima. Tentou com cruzamentos em faltas laterais e com jogadas aéreas com a bola rolando. Mas não criou com jogadas rápidas características. Por sua vez, o Grêmio se postou como obteve sucesso no Brasileirão: jogando mais recuado, especulando nos contra-ataques. Maxi Rodríguez e Vargas perderam chances de ficar na cara de Renan.

Roni, aos 37, arrancou pela direita e finalizou forte. Dida precisou espalmar pela linha de fundo. Ao final da partida, a pressão do Esmeraldino foi até forte, como se estivesse atuando no Serra Dourada, mas o Tricolor conseguiu se segurar.  

PRÓXIMOS JOGOS

O Grêmio fecha a competição enfrentando a Portuguesa, no Canindé. Já o Goiás recebe o Santos no Serra Dourada. A rodada acontece às 17h de domingo.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 1 X 0 GOIÁS

Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Data-hora: 1/12/2013 - 19h30
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP)
Público e renda: 34.381 (23.910 pagantes)/R$ 948.467,00
Cartões amarelos: Walter, Sasha, William Matheus (GO) Souza, Vargas, Elano (GRE)
Cartão vermelho: Não houve.

Gols: Barcos - 16'/1°T (1-0)

GRÊMIO: Dida; Pará, Rhodolfo, Bressan e Alex Telles; Souza, Ramiro, Zé Roberto (Adriano - 30'/2°T) e Vargas; Kleber (Maxi Rodríguez - 22'/2°T) e Barcos (Elano - 38'/2°T). Técnico: Renato Gaúcho

GOIÁS: Renan; Vítor, Ernando, Valmir Lucas e William Matheus; Amaral, Thiago Mendes, Eduardo Sasha (Ramon - 33'/2°T), Hugo e Renan Oliveira (Roni - 27'/2°T); Walter (Léo Bonatini - intervalo). Técnico: Enderson Moreira