icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/07/2013
21:25

O último havia sido no dia 27 de abril, quando o Grêmio foi eliminado na Taça Farroupilha, o segundo turno do Campeonato Gaúcho. Barcos encerrou um longo jejum sem gols neste sábado, ao marcar o gol de empate do Tricolor diante do Atlético-PR. E o argentino não escondeu o alívio em ter voltado a marcar após sete jogos.

- Foi (um gol) muito, muito importante. Tirei uma mochila das costas pelo tempo sem fazer gols. Estou feliz por isso e por ajudar em um jogo difícil, complicado. Não é fácil jogar aqui - disse o camisa 9, que "ganhou" um site por conta do seu jejum de gols, na saída do gramado.

O gol diante do Atlético foi o primeiro de Barcos no Brasileirão, já que ele havia passado em branco nos cinco anteriores. Ele soma seis gols na temporada - o Pirada havia marcado três na Libertadores e dois no Campeonato Gaúcho.

O jejum encerrado neste sábado foi o maior do atacante pelo Grêmio. Antes de marcar o gol do Grêmio no empate contra o Juventude, ele havia ficado seis partidas sem balançar as redes adversárias.

Na estreia de Renato Gaúcho, Grêmio empata

O último havia sido no dia 27 de abril, quando o Grêmio foi eliminado na Taça Farroupilha, o segundo turno do Campeonato Gaúcho. Barcos encerrou um longo jejum sem gols neste sábado, ao marcar o gol de empate do Tricolor diante do Atlético-PR. E o argentino não escondeu o alívio em ter voltado a marcar após sete jogos.

- Foi (um gol) muito, muito importante. Tirei uma mochila das costas pelo tempo sem fazer gols. Estou feliz por isso e por ajudar em um jogo difícil, complicado. Não é fácil jogar aqui - disse o camisa 9, que "ganhou" um site por conta do seu jejum de gols, na saída do gramado.

O gol diante do Atlético foi o primeiro de Barcos no Brasileirão, já que ele havia passado em branco nos cinco anteriores. Ele soma seis gols na temporada - o Pirada havia marcado três na Libertadores e dois no Campeonato Gaúcho.

O jejum encerrado neste sábado foi o maior do atacante pelo Grêmio. Antes de marcar o gol do Grêmio no empate contra o Juventude, ele havia ficado seis partidas sem balançar as redes adversárias.

Na estreia de Renato Gaúcho, Grêmio empata