icons.title signature.placeholder Raphael Martins
08/03/2014
13:51

Apresentando um futebol irreconhecível, o Barcelona foi derrotado neste sábado pelo Valladolid por 1 a 0, fora de casa, no jogo que abriu a 27ª rodada do Campeonato Espanhol. Péssimo resultado para o Barça, que poderá, além de ver o Real Madrid disparar na ponta, perder a segunda colocação em caso de vitória do Atlético de Madrid sobre o Celta de Vigo.

Barcelona sem inspiração

O antigo estilo de toca de bola envolvente, que pressionava o adversário, é hoje apenas uma lembrança. O Barcelona deste sábado não conseguiu escapar à eficiente marcação do Valladolid no meio-de-campo. A ausência de Iniesta, que não jogou pelo fato de sua mulher perder o filho que o casal esperava, foi muito sentida. Mas não foi esse o motivo para a derrota.

Sem criatividade no meio, o Barcelona não tinha ligação com o ataque. Tirando dois chites de Messi a gol, os catalães não fizeram mais nada no primeiro tempo. Nem Mesmo Neymar apareceu. Isolado na esquerda, o brasileiro foi pouco acionado. E quando o fez, finalizou de forma irreconhecível uma bola na arquibancada.

O Valladolid tanto pressionou que chegou merecidamente ao gol. Após bate-rebate na área, a bola sobrou com Rossi. O atacante não teve dificuldade para vencer Valdés.

Martino mexe mal na equipe

O segundo tempo começou com o Barcelona mais ligado. Foi apenas fogo de palha, um momento de recuou do Valladolid.

Gerardo Martino também teve sua parcela de culpa. Fez alterações que descaracterizaram a equipe. Como a troca de Fàbregas, único que tentava algo no meio, por Alexis Sánchez. Assim, o ataque voltou a ficar isolado.

Para tentar corrigir o treinador tirou um zagueiro, Piqué, e colocou um jogador de meio, Sergi Roberto. Depois foi a vez de Neymar dar lugar a Tello. Tantas mudanças, e os jogadores não conseguiam se encontrar em campo.

O Valladolid ainda teve a chance de fechar o caixão. Mas Rama conseguiu mandar por cima do gol, quando fechava livre na marca do pênalti.

O Barcelona estacionou nos 63 pontos. Se o Real Madrid vencer o Levante no Bernabéu, neste domingo, o que é provável, a diferença dos catalães para o líder será de quatro pontos. Algo que poderá ser difícil de recuperar. Principalmente em um campeonato onde qualquer tropeço contra os considerados times pequenos é fatal. Isso sem falar no clássico do fim do mês, onde os merengues terão a chance de tirar o rival de vez da briga pelo título.