icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/04/2014
13:30

Durante o lançamento do projeto da nova sede do Milan, a diretora administrativa Barbara Berlusconi deixou claro, nesta quarta-feira, que a sua família continuará a investir no clube. Ela deixou claro que não há qualquer possibilidade de vender a maioria das ações do clube, como recentemente divulgou a emissora especializado em economia Bloomberg.

- O que pretendemos fazer é ceder um percentual de nossas ações, que não ultrapassará 20% ou 30%. As próximas viagens do clube ao Oriente Médio, Ásia e Estados Unidos serão neste sentido. No próximo ano, sem a participação na Liga dos Campeões, nosso orçamento será menor, no entanto continuaremos a investir - disse Barbara Berlusconi, em coletiva de imprensa.

Na apresentação, Barbara Berlusconi falou também sobre a necessidade do clube em ter um estádio próprio no futuro. A intenção é deixar o San Siro, que pertence à prefeitura de Milão e é dividido com a Internazionale.

- O novo estádio irá permitir um passo avante no sentido de competir com os principais clubes europeus. Não é um plano simples, estamos avaliando várias hipóteses, inclusive o lugar onde poderá ser construído. Com um novo estádio, poderemos aumentar nosso faturamento e ter como adquirir jogadores para voltarmos a vencer. Os investimentos ajudarão na valorização de nossa marca, sobretudo nos mercados orientais. Só na China temos 22 milhões de fãs - disse Barbara.

A dirigente também reconheceu que teve um problema de relacionamento com Adriano Galliani. O vice-presidente chegou a anunciar a sua saída do Milan após o entrevero.

- O relacionamento é positivo. Tivemos alguns atritos, algumas discussões, mas somos pessoas com objetivos comuns - garantiu Barbara.