icons.title signature.placeholder Pedro Barboza
11/06/2014
16:22

Após a reunião da terça-feira a noite, entre os representantes da Associação das Torcidas do Flamengo (ATORFLA) com o presidente Eduardo Bandeira de Mello, o mandatário rubro-negro ficou de dar uma posição em breve sobre as exigências feitas em carta aos dirigentes do clube, no protesto da segunda-feira.

Dos tópicos apresentados pelos torcedores, os treinos abertos à torcida, na Gávea, em véspera de jogos, foi bem aceita pelo presidente rubro-negro, entretando, ainda será avaliado com a comissão técnica.

- O presidente nos recepcionou bem, leu as pautas com a gente e ficou de marcar uma nova conversa para nos dar uma posição. Das propostas, o treino na Gávea aos sábados foi bem aceito, mas não entrou muito em detalhes. Vamos aguardar esse novo encontro - comentou Felipe Amorim, presidente da ATORFLA.

Desde as últimas rodadas do Brasileiro, a torcida vem protestando contra a diretoria, e alguns jogadores do elenco. Além da redução dos ingressos, os rubro-negros também pedem a saída de medalhões da equipe.

Confira na íntegra a carta entregue aos dirigentes na segunda-feira:

"CONVOCAMOS A TODOS OS ASSOCIADOS E SIMPATIZANTES A COMPARECEREM PARA PROTESTARMOS CONTRA OS ERROS DA DIRETORIA E JOGADORES. LEMBRANDO QUE FAREMOS O PROTESTO DE FORMA PACÍFICA E SEMPRE EM PROL DO MAIOR DO MUNDO. A CONCENTRACAO SERÁ NA COBAL DO LEBLON ÀS 18:30h. FAREMOS UMA VISITA PARA ENTREGAR UMA PAUTA COM AS REIVINDICAÇÕES ABAIXO, EM CONJUNTO COM TODAS AS TORCIDAS, PARA MUDANÇAS DRÁSTICAS A ATUAL SITUAÇÃO DO CLUBE.

• As torcidas exigem reformulação total do departamento de futebol. Queremos CONTRATAÇÕES que façam a diferença, DISPENSA de alguns jogadores que não têm condições de vestir o manto sagrado e, obviamente, COMPROMETIMENTO e RESPEITO dos que permanecerem no grupo. O CLUBE DE REGATAS DO FLAMENGO não é local de estagiários e amadores. Falta profissionalismo;
• Solicitamos uma reunião urgente com os jogadores, logo após as férias de 15 dias na “ZONA”, e antes do retorno do Campeonato Brasileiro;
• Um melhor planejamento do Departamento de Futebol, como, por exemplo, treinos em período integral até a volta do Campeonato Brasileiro;
• Treinos abertos na Gávea, nas vésperas dos jogos, permitindo o acesso do torcedor aos treinos da equipe profissional de futebol;
• Reformulação urgente das categorias de base! Uma das piores dos últimos tempos e, talvez, até da história do clube. Vem sendo motivo de chacota por parte da imprensa e dos adversários. Com esta reformulação, esperamos voltar a afirmar, com resultados práticos, um bordão que sempre foi orgulho da Nação Rubro-negra: “Craque, o Flamengo faz em casa”;
• Redução do valor dos ingressos nos jogos de mando de campo do FLAMENGO, pois com os valores praticados hoje, fica inviável a presença da maior parte da Nação Rubro-Negra. Estamos perdendo dos estádios aquele torcedor que sempre carregou o Flamengo nas costas! Que apóia incondicionalmente e que faz o Maracanã tremer! Aos poucos, o povo vem sendo afastado dos estádios e quem mais perde com isso é o Flamengo;
• Fidelização do programa de Sócio-torcedor. Essa medida tem como objetivo priorizar a compra de ingressos pelos torcedores que vão a mais jogos, além de possíveis benefícios, como acumulo de pontos que possam gerar descontos aos torcedores, na compra de ingressos;
• Diminuição dos jogos com mando de campo do Flamengo fora do estado do Rio de Janeiro. Sabemos que o Flamengo é um time de torcida nacional, e temos muito orgulho disso, mas em muitos momentos, principalmente nas dificuldades, o Maracanã tem que ser a nossa casa;
• Serviço de venda de ingressos na cidade do Rio de Janeiro para partidas como visitante. Esse tem sido um grave problema enfrentado por torcedores que pretendem viajar para acompanhar o mais querido em outros estádios pelo país. O torcedor que sai do Rio de Janeiro para ir a outro estado, ver o Flamengo jogar, não pode sair do Rio sem ingresso, pondo em risco a sua integridade e seu maior objetivo que apoiar o Flamengo;
• Criar um canal direto com as lideranças das torcidas junto à diretoria, para que as torcidas possam contribuir com idéias, críticas e sugestões. Esperamos colaborar em um maior avanço na reestruturação do clube;
• Exigimos uma carta de retratação pública do Clube de Regatas do Flamengo sobre as declarações do Sr. Wallim Vasconcelos, relacionadas à torcida do Flamengo no dia de seu afastamento do cargo de Vice-Presidente de Futebol. É inadmissível uma pessoa, na condição de VP do Flamengo, ofenda sua torcida, chamando-a de “pão dura” ou julgando suas prioridades e condições financeiras. O mesmo que ficou 20 anos sem ao menos pagar as mensalidades do clube e só regressou devido à anistia;
• Repúdio à presença do diretor de comunicação Felipe Bruno, oriundo da maior torcida organizada do nosso maior rival, seu alto salário, além de falhas banais como no que diz respeito ao conhecimento básico da história do Mais Querido e da língua portuguesa;

A PACIÊNCIA já acabou há algum tempo. Chega de covardia, arrogância, incompetência, de sustentar sanguessuga e de passar a mão na cabeça de jogadores que não honram a camisa que vestem e não respeitam a Torcida. A razão da existência de todas as torcidas organizadas do Flamengo é o amor pelo Clube. E o motivo de maior relevância da grandeza do Clube de Regatas do Flamengo, além dos diversos títulos conquistados, é a sua nação de 40 milhões de apaixonados. Não existe Clube forte sem torcida. E a nossa, por sua vez, através do Decreto Municipal N.º 28787 de 04 (quatro) de dezembro de 2007 (dois mil e sete), foi tombada como Patrimônio Cultural da cidade do Rio de Janeiro devido à sua grandeza e vibração. Então, pedimos para que revejam estes conceitos e procurem respeitar todos os torcedores rubro-negros, cansados de tanto descaso e arrogância. Atenciosamente, ATORFLA VISTA O SEU MANTO E O BONÉ AMARELO PARA MAIS UMA VEZ FAZERMOS A DIFERENÇA! O FLAMENGO É MAIOR QUE TUDO E TODOS! SRN"