icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
04/02/2015
19:54

O Brasil deu um importante passo nesta quarta-feira para confirmar sua participação no Mundial Sub-20, que acontece em maio na Nova Zelândia. Com um bom segundo tempo, a Seleção goleou o Peru por 5 a 0, no Estádio Centenário, em Montevidéu (URU), pela quarta rodada do hexagonal final do Sul-Americano da categoria.

Os responsáveis diretos pelo triunfo vieram do banco. Nathan, Thalles duas vezes, Malcom e Léo Pereira marcaram para o time verde e amarelo. Com o resultado, os comandados de Alexandre Gallo chegaram aos sete pontos. O Paraguai, que joga também nesta quarta-feira com a Argentina, tem apenas um ponto. Com isso, um empate ou vitória dos argentinos garante a Seleção no Mundial.

A goleada também pode ter colocado o Brasil com chances maiores de sonhar com o título. Com saldo de cinco gols e sete marcados, a Seleção, que enfrenta a Colômbia no sábado, precisa torcer por empate ou derrota de Argentina e Uruguai, que vão se enfrentar na última rodada do Sul-Americano, nesta quarta-feira para ter uma possibilidade melhor de pensar na conquista.

O JOGO

O primeiro tempo do Brasil foi sonolento e sem qualquer tipo de criatividade. Em um esquema tradicional (4-4-2), o que se viu foi uma equipe completamente sem tesão em campo. Para resumir este cenário, o primeiro chute ao gol do goleiro peruano Prieto ocorreu com quase 20 minutos. As remotas chances com alguma emoção saíram de bola parada.

O Peru, que fazia o jogo da vida para chegar até a última rodada com chances de classificação para o Mundial, entrou mais pilhado e aproveitando a desorganização do sistema defensivo brasileiro. Rosteing, em cobrança de falta, só não abriu o placar por conta da bela defesa do goleiro Marcos. Para piorar, o técnico Alexandre Gallo ainda perdeu Gerson, um dos poucos produtivos em campo, ainda nos primeiros 45 minutos.

Sabedor da necessidade da vitória diante do lanterna do hexagonal final do Sul-Americano, o treinador brasileiro colocou Thalles no lugar de Lucas Evangelista. E logo com três minutos as escolhas de Gallo começaram a dar resultados. Primeiro foi Nathan, que entrou no lugar de Gerson, abrindo o placar após tabela com Caju.

Pouco depois, o camisa 10 iniciou a jogada e deu o passe para um belo chute de fora da área de Thalles, que acertou o canto direito do goleiro Prieto. O lance inspirou o atacante vascaíno, que aproveitou vacilo da defesa peruana e repetiu a dose, chegando ao segundo gol na partida. Com a vantagem no placar, o Brasil se livrou do peso nas costas pela pressão do resultado e começou a jogar mais solto.

Os gols seguiram saindo. Primeiro com Malcom, mais um jogador que veio do banco, que aproveitou ótimo passe de Kenedy, driblou o goleiro, e marcou. Depois foi a vez do jogador do Corinthians cobrar falta e Léo Pereira, de cabeça, dar números finais ao duelo.

No entanto, a goleada teve um lado ruim. Nathan Cardoso e Kenedy deixaram o duelo machucados já no fim.