icons.title signature.placeholder Renato Rodrigues e Rodrigo Vessoni
01/03/2014
08:30

A volta de Fábio Santos ao Corinthians é aguardada com ansiedade por Mano Menezes e sua comissão técnica. Com características mais defensivas, o camisa 6 será incumbido de dar o equilíbrio tão necessário à defesa, que vem sofrendo com bolas nas costas dos dois laterais neste Paulistão.

A sua estreia na temporada 2014 tem tudo para acontecer na próxima quarta-feira, contra o Linense, em Lins (SP). E como titular!

Apesar de estar há mais de três meses sem jogar, o lateral-esquerdo tem a confiança do comandante alvinegro, que não fica em cima do muro: Fábio Santos é o seu titular .

– Sim! O Fábio é jogador da posição. Assim que estiver bem, é o titular – decretou, questionado pelo LANCE!Net.

Em contato com a reportagem, o lateral ficou surpreso com a declaração do técnico e fez questão de agradecer a confiança depositada.

– Não sabia dessa declaração. É bacana escutar isso, a gente gosta de ser elogiado. Fico feliz pelo Mano ter ter essa confiança no meu trabalho. Gosto de vencer e estar jogando. Ele é um cara especial na minha carreira. Me levou para a Seleção, que era um sonho que eu queria realizar. Mas tenho que voltar a jogar e mostrar isso dentro de campo – disse.

Entregue ao departamento de fisioterapia desde o início da temporada, justamente para fortalecer sua musculatura e evitar a rotina de lesões da temporada passada (veja abaixo), o lateral teve um “acidente de percurso”. A pubalgia voltou a incomodar e só uma cirurgia o livrou das dores que tanto o acompanhava.

Enquanto isso, Uendel, que acabara de chegar da Ponte Preta, tomou conta da posição. Com ótimas atuações ofensivas (veja ao lado), ele não conseguiu dar o respaldo necessário à defesa, que tomou nove gols – de 16 sofridos no Estadual até agora – só pelo lado esquerdo da defesa.

Como Fagner também tem características de muitas subidas ao ataque pela direita, Mano Menezes se viu em um dilema para sustentar a zaga, que já não tem a mesma eficiência das últimas temporadas.

– Devo muito esse lado defensivo ao Paulo Autuori, que me ensinou a ser lateral. Me explicou que quando você fala a escalação, o lateral vem logo depois do goleiro e que joga na linha defensiva (risos). Eu cresci bastante taticamente com o Tite, sempre procurei aprender isso. E hoje é a minha característica. Com Mano deve ser isso, eu devo ficar mais preso. Mas vamos ver o que ele vai me colocar. Ele sabe que recomponho bem – explicou o camisa 6.

Mas não é só dentro de campo que Fábio Santos terá grande utilidade. Atualmente, indo para o seu quarto ano de clube, é um dos mais velhos do elenco e com a missão de dar o suporte necessário às novas caras que estão aparecendo no Corinthians nesta reformulação da diretoria.

Campeão de tudo no Timão, o lateral-esquerdo agora quer vencer também como um grande líder.

Bate-Bola: Fábio Santos
Lateral-esquerdo do Corinthians, em entrevista ao LANCE!Net

‘Não vejo a hora de voltar a campo. Agora vai!’

Depois de tanta espera, está perto de voltar. Ansioso?
Agora vai! Não aguento mais ficar sem jogo, concentração, treino... Só de não sentir mais dores estou feliz, mas quero voltar a jogar o quanto antes. Estou preparado.

Já vai para o jogo na próxima quarta-feira, contra o Linense?
No físico já estou legal, não sinto mais dores. A intenção é para quarta mesmo, nos programamos para isso. Não sei o que o Mano quer ou pensa para mim, mas o planejamento é que eu fique à disposição.

Agora é um dos mais velhos do elenco. Tem essa missão de liderar os mais jovens nessa fase?
Acho que isso é essencial. Temos que dar esse suporte aos garotos e a quem está chegando. Sabemos da pressão, do momento conturbado do clube. Trocou treinador, sistema de jogo... Demora um pouco para encaixar. Mas com essas vitórias dá uma tranquilidade maior.

E o que espera desta volta?
Vou com a mesma vontade de vencer. Lógico que é bonita minha história no Corinthians, mas quero aumentar meus títulos. Quero permanecer aqui por muito tempo, gosto muito do clube.

NOVE GOLS SOFRIDOS PELA ESQUERDA

Portuguesa 2x1 Corinthians
Henrique Leandro vai à linha de fundo, Uendel marca à distância e a bola é cruzada. Atacante da Lusa, bem posicionado no meio, marca.

Santos 5x1 Corinthians
Gabriel Uendel dá espaço, Cicinho cruza da esquerda e a bola vai do outro lado. Arouca domina, leva para a linha de fundo e cruza. Gol.

Santos 5x1 Corinthians
Thiago Ribeiro Cícero cruza da esquerda, Uendel não corta e a bola sobra limpa para atacante do Peixe, que domina, dribla e faz mais um para o Alvinegro da Vila Belmiro.

Corinthians 0x2 Bragantino
Felipe (contra) Uendel não evita o cruzamento da esquerda e zagueiro corintiano desvia no meio do caminho antes de Cássio fazer a defesa. Gol da equipe do interior.

Corinthians 0x2 Bragantino
Tássio Cruzamento da esquerda, já na linha de fundo, bola desviada de cabeça dentro da área e mais um gol do Bragantino, no rebote.

Corinthians 1x1 Palmeiras
Alan Kardec Cruzamento de Diogo pelo lado esquerdo, cabeçada do camisa 14 palmeirense sem dar chance a Cássio. Dérbi empatado.

Mogi Mirim 1x1 Corinthians
Lelê Atacante da equipe do interior recebe sozinho pelo lado esquerdo e cruza. No bate e rebate dentro da área, bola sobra livre. Gol do Sapão.

Corinthians 3x2 Rio Claro
Carlinhos Bola é cruzada da direita para a esquerda. Sem marcação de Uendel ou de qualquer corintiano, lateral da equipe do interior bate cruzado, sem chance para Cássio.

DRAMAS DESDE SETEMBRO DE 2013

Dores no púbis
No duelo diante do Internacional, pelo Brasileirão, no dia 4 de setembro de 2013, o lateral-esquerdo sentiu dores no púbis, que o tirariam dos jogos contra Náutico e Botafogo. Depois, ele tentou voltar contra o Goiás, mas só atuou por 45 minutos e teve de deixar o campo.

Cirurgia no local
No dia 18 de setembro, os médicos optaram por uma cirurgia no púbis. A previsão de retorno era de quatro a seis semanas, mas o lateral-esquerdo já estava de volta a campo no dia 13 de outubro, no clássico contra o São Paulo.

Novo incômodo
O lateral descansou uma rodada e depois atuou contra Criciúma, pelo Brasileirão, e depois Grêmio, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Neste duelo, no dia 23 de outubro, ele voltou a sentir dores no púbis e precisou deixar
o campo aos 15 do segundo tempo.

Tratamento postural
Depois do jogo do Grêmio, ele não entrou mais em campo em 2013. O fisioterapeuta Bruno Mazziotti começou um trabalho para ajustar sua postura e, assim, tentar evitar as dores no púbis.

Cirurgia no abdômen
Depois de realizar uma pré-temporada sem problemas, o jogador voltou a ter dores e foi submetido a uma cirurgia no abdômen no dia 20 de janeiro de 2014. O camisa 6 é o único dos principais atletas que ainda não jogou neste ano.