icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/03/2014
18:48

O Milan contou com boa atuação de Balotelli para vencer a Fiorentina, no Artemi Franchi, por 2 a 0, e assegurar sobrevida ao treinador Seedorf no comando da equipe rubronegra. Com o tropeço, a Viola viu o terceiro colocado no torneio, Napoli, que goleou o Catania por 4 a 2 nesta terça-feira, abrir 10 pontos de vantagem e praticamente pôs fim a qualquer possibilidade de assegurar classificação para próxima edição de Liga dos Campeões. Os gols da partida foram marcado por Mexés e Balotelli em jogadas de bola parada.

Atuando em seus domínios, a Fiorentina teve logo aos 7 minutos de partida a primeira oportunidade de inaugurar o marcador da partida. Na ocasião, Cuadrado acertou cruzamento na medida para Matri concluir livre de marcação para o gol. O jogador italiano, cedido pelo próprio Milan por empréstimo a Viola, no entanto, cabeceou para fora. Aos 9, Matri teve ainda nova oportunidade para marcar, mas dentro da área acabou furando tentativa de chute em bola mal cortado por Mexés.

O Milan, por sua vez, apostava nas individualidades para ameaçar a meta da Fiorentina e criava as suas melhores chances em cobranças de falta de Balotelli. Em um desses lances, aos 22, Mexés aproveitou rebote para o meio da área concedido por Neto, após chute violento do bad boy italiano, para de cabeça balançar a rede adversária. Aos 39, o Milan teve oportunidade clara de ampliar o marcador com Muntari, mas o jogador concluiu por cima do gol boa jogada de Honda.

BALOTELLI AMPLIA VANTAGEM

O segundo tempo de partida começou igual a etapa inicial: com Matri perdendo gol. Logo aos 2, Joaquín serviu de cabeça o atacante que, livre de marcação, mais uma vez finalizou para fora sem dar trabalho para Abbiati. A resposta do Milan veio aos 5 em boa jogada de canto de Balotelli que Taarabt chutou por cima.

Apesar das chances criadas para ambos os lados, o placar da partida só voltaria a ser modificado aos 18 minutos. Roncaglia cometeu falta infantil em Honda na entrada da área, Balotelli, que não tinha nada a ver com isso, pediu a bola e com extrema categoria anotou: 2 a 0 Milan. Com a vantagem ampliada, coube, então, ao time rubronegro valorizar a posse de bola e fazer o tempo passar até o apito final do árbitro.