icons.title signature.placeholder Pedro Leanza
01/06/2014
17:52

Não deu nem para a saída. Sem piedade, o Cruzeiro derrotou o Flamengo por 3 a 0, na tarde deste domingo, no Parque do Sabiá, em Uberlândia (MG). Com gols de Ricardo Goulart, Everton Ribeiro e Borges, a Raposa despachou o Rubro-Negro, ainda no primeiro tempo, e garantiu a liderança até o reinício do Brasileirão, após a realização da Copa do Mundo.

Com o triunfo, válido pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, a equipe celeste chegou aos 19 pontos. Já o time da Gávea, que permanece na zona de rebaixamento, está com apenas sete. O pesadelo do Z4, portanto, irá atormentar os flamenguistas durante todo o mês de junho.

MASSACRE CRUZEIRENSE

O sonho rubro-negro de bater o líder do Brasileirão durou apenas 16 minutos. Na verdade, Paulinho ainda devia estar dormindo, sonhando, quando o ataque cruzeirense fez a linda jogada do primeiro gol. Desatento, o atacante do Fla foi quem deu condição para Everton Ribeiro entrar na área e tocar para Ricardo Goulart abrir o placar: golaço!

Dois minutos depois, Alecsandro fez questão de transformar o sonho em pesadelo. Não bastasse o vacilo de Paulinho momentos antes, Alecgol inventou de sair jogando, na intermediária de defesa, fazendo embaixadinha. Resultado: roubada de bola do Cruzeiro. Henrique, esperto, tocou rapidamente para Everton Ribeiro aumentar o marcador para a Raposa.

Com a vantagem construída, o time da casa abusava de desperdiçar chances claras de gol. Aos 44, porém, Borges resolveu acabar com a brincadeira e fez o que um centroavante está acostumado a fazer. Após outra linda triangulação cruzeirense, o atacante aproveitou rebote de Paulo Victor para fazer o terceiro.

PAULO VICTOR EVITA VEXAME

Quem começou a assistir ao jogo a partir do início do segundo tempo tinha a clara impressão de que era o Flamengo que vencia por 3 a 0. A passividade rubro-negra assustava e deixava incrédulo quem acompanhava a partida. As alterações de Ney Franco, que colocou Mugni e João Paulo nas vagas de Alecsandro e Samir, respectivamente, não causaram qualquer efeito na equipe rubro-negra.


  Jogadores do Flamengo lamentam mais uma derrota (Foto: Paulo Sérgio/ LANCE!Press)

Em meio à inoperância ofensiva do Flamengo, o Cruzeiro controlava o jogo sem correr riscos. Ia ao ataque quando bem entendia, já que sua defesa quase não era ameaçada.

Quem sofria com o enredo da partida era Paulo Victor, que operou diversos milagres durante os 45 minutos finais. Se não fosse o arqueiro rubro-negro, a goleada seria ainda maior.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 3 X 0 FLAMENGO

Estádio: Parque do Sabiá, em Uberlândia (MG)
Data/hora: 1/6/2014
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Marcio Luiz Augusto (SP) e Rogerio Pablos Zanardo (SP)
Público/renda:
Cartões amarelos: Luiz Antonio
Cartões vermelhos: -

GOLS: Ricardo Goulart, aos 16'/1ºT (1-0); Everton Ribeiro, aos 18'/1°T (2-0); Borges, aos 44'/1T (3-0)

CRUZEIRO: Fábio, Mayke, Léo, Bruno Rodrigo e Egídio; Henrique, Nilton, Ricardo Goulart (Luan, aos 34'/2ºT) e Everton Ribeiro; Marlone (Elber, aos 19'/2ºT) e Borges (Julio Baptista, aos 26'/2ºT). Técnico: Marcelo Oliveira.

FLAMENGO: Paulo Victor, Léo Moura, Wallace, Chicão e Samir (João Paulo, intervalo); Amaral (Gabriel, aos 19'/2ºT), Márcio Araújo e Luiz Antonio; Negueba, Paulinho e Alecsandro (Mugni, intervalo). Técnico: Ney Franco.