icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/07/2013
18:04

Estádio cheio, sentimento de revanche e briga pela zona de classificação para a Libertadores. Estes ingredientes motivaram os jogadores de Vitória e Bahia, que fizeram uma ótima partida, apesar do 0 a 0, neste domingo, na Itaipava Arena Fonte Nova, pelo Campeonato Brasileiro.

Com um ponto para cada equipe, apenas o Tricolor mudou de posição na tabela. Agora é o sexto, com 13 pontos. O Leão continua em quarto, com 14 somados. As equipes não se enfrentavam pela Série A desde outubro de 2003. Nas arquibancadas, 38.980 torcedores acompanharam o clássico.

O JOGO

A vontade de vencer dos dois times gerou uma certa afobação no começo do jogo. O Vitória tinha o domínio ofensivo, mas esbarrava nos esquema tático com três volantes do Bahia, montado pelo técnico Cristóvão Borges.

A primeira chance clara de gol só apareceu aos 20 minutos, na cabeçada de Gabriel Paulista. A partir daí, o Tricolor acordou, passou a atacar também e o jogo ficou aberto. Wallyson e Hélder quase marcaram dois golaços para o Bahia.

Com mais espaço, Escudero e Maxi Biancucchi puderam tentar jogadas individuais, em vez de só ir até o fundo e cruzar para Dinei. Numa delas, o primo de Messi passou por Titi, invadiu a área e balançou a rede pelo lado de fora. Caio Junior chegou a comemorar achando que tivesse sido gol.

E MAIS:
> Confira a tabela atualizada do Brasileiro

MAIS EMOÇÃO NO SEGUNDO TEMPO

Com a mesma voltagem que os jogadores terminaram o primeiro tempo, eles começaram o segundo. Dessa vez, foi o Bahia que começou atacando, com Fernandão isolando uma chance clara de gol.

Pouco depois, um lance polêmico aconteceu na partida. Dinei foi lançado na frente, mas Lucas Fonseca o derrubou quando invadia a área para marcar. O árbitro Paulo Cesar Oliveira mandou o jogo seguir.

Em um rápido contra-ataque, Fernandão teve a bola do jogo nos pés. O atacante foi lançado livre na área, mas tentou dar uma cavadinha na saída de Wilson e acabou desperdiçando a chance da vitória.

PRÓXIMOS JOGOS

No próxima rodada, no domingo, o Bahia recebe o Goiás, na Arena Fonte Nova, às 18h30, e o Vitória vai ao Couto Pereira, para enfrentar o Coritiba, às 16h.

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 0 X 0 BAHIA

Local: Itaipava Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Data-Hora: 21/7/2013 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Paulo César Oliveira (Fifa-SP)
Auxiliares: Luiz Carlos Silva Teixeira (BA) e Adson Marcio Lopes Leal (BA)

Gols: Não houve
Cartões amarelos: Hélder, Lucas Fonseca e Feijão (Bahia)
Cartões vermelhos: Não houve

VITÓRIA: Wilson; Nino Paraíba (Danilo Borges/3'2ºT), Gabriel Paulista, Victor Ramos e Danilo Tarracha; Michel, Cáceres (Vander/37'2ºT), Renato Cajá (Camacho/Intervalo) e Escudero; Maxi Biancucchi e Dinei. Técnico: Caio Junior

BAHIA: Marcelo Lomba; Madson, Titi, Lucas Fonseca e Raul; Feijão, Hélder (Fabrício Lusa/31' 2ºT), Rafael Miranda e Anderson Talisca (Freddy Adu/32' 2ºT); Wallyson e Fernandão. Técnico: Cristóvão Borges

Estádio cheio, sentimento de revanche e briga pela zona de classificação para a Libertadores. Estes ingredientes motivaram os jogadores de Vitória e Bahia, que fizeram uma ótima partida, apesar do 0 a 0, neste domingo, na Itaipava Arena Fonte Nova, pelo Campeonato Brasileiro.

Com um ponto para cada equipe, apenas o Tricolor mudou de posição na tabela. Agora é o sexto, com 13 pontos. O Leão continua em quarto, com 14 somados. As equipes não se enfrentavam pela Série A desde outubro de 2003. Nas arquibancadas, 38.980 torcedores acompanharam o clássico.

O JOGO

A vontade de vencer dos dois times gerou uma certa afobação no começo do jogo. O Vitória tinha o domínio ofensivo, mas esbarrava nos esquema tático com três volantes do Bahia, montado pelo técnico Cristóvão Borges.

A primeira chance clara de gol só apareceu aos 20 minutos, na cabeçada de Gabriel Paulista. A partir daí, o Tricolor acordou, passou a atacar também e o jogo ficou aberto. Wallyson e Hélder quase marcaram dois golaços para o Bahia.

Com mais espaço, Escudero e Maxi Biancucchi puderam tentar jogadas individuais, em vez de só ir até o fundo e cruzar para Dinei. Numa delas, o primo de Messi passou por Titi, invadiu a área e balançou a rede pelo lado de fora. Caio Junior chegou a comemorar achando que tivesse sido gol.

E MAIS:
> Confira a tabela atualizada do Brasileiro

MAIS EMOÇÃO NO SEGUNDO TEMPO

Com a mesma voltagem que os jogadores terminaram o primeiro tempo, eles começaram o segundo. Dessa vez, foi o Bahia que começou atacando, com Fernandão isolando uma chance clara de gol.

Pouco depois, um lance polêmico aconteceu na partida. Dinei foi lançado na frente, mas Lucas Fonseca o derrubou quando invadia a área para marcar. O árbitro Paulo Cesar Oliveira mandou o jogo seguir.

Em um rápido contra-ataque, Fernandão teve a bola do jogo nos pés. O atacante foi lançado livre na área, mas tentou dar uma cavadinha na saída de Wilson e acabou desperdiçando a chance da vitória.

PRÓXIMOS JOGOS

No próxima rodada, no domingo, o Bahia recebe o Goiás, na Arena Fonte Nova, às 18h30, e o Vitória vai ao Couto Pereira, para enfrentar o Coritiba, às 16h.

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 0 X 0 BAHIA

Local: Itaipava Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Data-Hora: 21/7/2013 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Paulo César Oliveira (Fifa-SP)
Auxiliares: Luiz Carlos Silva Teixeira (BA) e Adson Marcio Lopes Leal (BA)

Gols: Não houve
Cartões amarelos: Hélder, Lucas Fonseca e Feijão (Bahia)
Cartões vermelhos: Não houve

VITÓRIA: Wilson; Nino Paraíba (Danilo Borges/3'2ºT), Gabriel Paulista, Victor Ramos e Danilo Tarracha; Michel, Cáceres (Vander/37'2ºT), Renato Cajá (Camacho/Intervalo) e Escudero; Maxi Biancucchi e Dinei. Técnico: Caio Junior

BAHIA: Marcelo Lomba; Madson, Titi, Lucas Fonseca e Raul; Feijão, Hélder (Fabrício Lusa/31' 2ºT), Rafael Miranda e Anderson Talisca (Freddy Adu/32' 2ºT); Wallyson e Fernandão. Técnico: Cristóvão Borges