icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/11/2014
18:23

Campeão da primeira edição da Copa do Brasil Sub-20, em 2012, o Vitória está em mais uma decisão do torneio. Na tarde desta quinta-feira, o Rubro-Negro foi derrotado pelo eterno rival Bahia, por 2 a 1, mas se garantiu na final diante do Internacional, que havia eliminado o Santos na última quarta. A vaga veio mesmo após este insucesso, pois no jogo da ida, o Leão venceu por 2 a 0.

Jeam Eugênio e Robson marcaram os gols do Bahia. Já o Vitória marcou com Macarás. O primeiro jogo da decisão será na próxima terça, no Beira-Rio. O duelo da volta será no dia 2 de dezembro, no Barradão. Além do Rubro-Negro, o técnico Carlos Amadeu também buscará seu segundo título da Copa do Brasil. Ele foi o comandante do Leão na conquista de 2012.

PRIMEIRO TEMPO MOVIMENTADO E BAHIA NA FRENTE

O Vitória chamou para si a iniciativa, mas foi o Bahia que abriu o placar. E logos aos três minutos. Bastou uma chance para Jeam Eugênio, em contra-ataque, vencer o goleiro Ronaldo. Foi o terceiro gol do atacante, que já defende o Tricolor no time principal. Só que o gol não fez bem ao Bahia, que recuou e chamou o rival para o seu campo. Coube ao goleiro Jean, filho do ex-goleiro Jean, que defendeu o Bahia entre 1994 e 1996, evitar o pior.

O Vitória era melhor, principalmente com as investidas de Gabriel e Euller pela esquerda, mas o Bahia transbordou eficácia aos 26 minutos. O Tricolor havia colocado bola no travessão, com Rodrigo, mas coube ao zagueiro Robson vencer Ronaldo, fazendo Bahia 2 a 0. O resultado, que levava a decisão para os pênaltis, não durou muito. Dois minutos depois, a zaga tricolor falhou e o zagueiro Maracás diminuiu.

NADA DE GOLS NA ETAPA FINAL E VAGA DO VITÓRIA

O Bahia precisava de mais dois gols para superar seu desempenho de 2012, quando foi eliminado na semifinal pelo Atlético-MG, que acabaria sendo derrotado pelo Vitória. Mas o Tricolor não apresentou o desempenho esperado e ainda ficou com um jogador a menos quando o zagueiro Rodrigo foi expulso aos 25 minutos, após uma cotovelada. O atacante Caporã foi o sacado para a entrada de Fernandes, algo que acabou diminuindo a volúpia ofensiva do time. O Leão só administrou a vantagem e celebrou a classificação.