icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/04/2014
15:35

Parte da torcida do Bahia organizou, através das redes sociais, uma campanha batizada de "#InvasãoPituaço45" (em alusão ao apelido do time e ao possível 45º título estadual) para adquirir ingressos destinados à torcida do Vitória para o duelo deste domingo entre as equipes, no Estádio Roberto Santos, o popular Pituaçu, que decretará o campeão baiano deste ano. Ciente da possibilidade de tal situação criar problemas, a diretoria do Bahia se manifestou, através de nota oficial, reprovando a iniciativa.

O Bahia terá direito a 10% da carga de ingressos colocados à venda para o jogo – são 3.215 de um total de 32.157. Já o Vitória, o mandante, poderá levar 28.942 rubro-negros ao Estádio Roberto Santos. No último domingo, quando foi disputado o jogo de ida na Arena Fonte Nova, foi o Bahia que teve direito a 90% das entradas disponíveis.

A iniciativa de alguns tricolores gerou até uma manifestação do Vitória, que mostrou preocupação com a possibilidade de uma "invasão". O Rubro-Negro enviou um ofício ao Comandante da Polícia Militar do Estado da Bahia, coronel Alfredo Braga Castro, solicitando diversas providências, como evitar que torcedores do Bahia tenham acesso às áreas destinadas aos fanáticos do Leão.

Já o Bahia, além de lamentar a postura de alguns tricolores, aproveitou a nota para criticar o fato de uma "divisão mais equilibrada das torcidas", com 60%-40% para os dois jogos não ter sido aceita.

A manifestação do Tricolor ainda contou com uma declaração de Fernando Schmidt, presidente do clube, que chamou de "armadilha" um suposto clima de favoritismo do Bahia criado pelo Vitória.

Veja abaixo o comunicado do Bahia, divulgado nas mídias sociais do clube:

1 – O Esporte Clube Bahia exalta, agradece e compreende o esforço de seu torcedor em comparecer à finalíssima de domingo, quando menos de 3.500 ingressos serão destinados à Nação no estádio de Pituaçu, em prejuízo de milhões de fieis seguidores da equipe. Porém, não estimulamos o que já se passou a chamar de "Invasão Tricolor", movimento espontâneo originado nas redes sociais para a compra de entradas do rival, mandante do jogo e dono de 90% da carga de bilhetes. Já nos manifestamos sobre o assunto com o Sr. Secretário de Segurança Pública do Estado da Bahia, Mauricio Barbosa, e serão tomadas medidas para garantir a segurança de todos os tricolores.

1.1 – A diretoria do Esquadrão de Aço aproveita para lamentar não ter sido acatada a proposta de uma divisão mais equilibrada das torcidas, com 60%-40% nas duas partidas decisivas.

2 – O único e absoluto foco do Esporte Clube Bahia neste momento é no clássico de domingo. "Entraremos campo ainda mais ligados. O campeonato ainda não acabou. Vamos enfrentar um time forte. Essa tentativa de criar um clima de 'já ganhou' é uma tática deles e o Bahia não cairá nessa armadilha", diz o presidente Fernando Schmidt, que também pede um Ba-Vi de paz.