icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/11/2014
10:04

Contratado no início de setembro, o técnico Enderson Moreira igualou o número de jogos de Oswaldo de Oliveira, pelo Santos, no Campeonato Brasileiro, ao perder por 1 a 0 para o São Paulo, em Cuiabá. O aproveitamento da equipe com os dois treinadores é bem próximo – 42,6% do antecessor contra 46,2% do atual comandante, que somou sete vitórias, cinco empates e sete derrotas e ocupa a mesma 11ª colocação que custou o emprego do antecessor.

Apesar do início empolgante, o Peixe já não vence há sete jogos do Brasileirão e entrou na “zona morta” da tabela, sem chances de G4 nem risco de rebaixamento. O momento do Peixe também colocou em discussão o trabalho do treinador de 43 anos, que tem contrato até o fim de 2015, mas depende da eleição do próximo dia 6 para saber se permanece.

Nenhum dos cinco candidatos à presidência do Santos vê o nome de Enderson como certeza, sendo que um deles até sentencia que haverá troca no comando para o ano de 2015. Os outros preferem aguardar os últimos resultados para definirem seus posicionamentos, de acordo com entrevistas recentes. Veja aqui todas as entrevistas realizadas pelo LANCE!Net com os candidatos.

Enderson, por sua vez, ainda confia na possibilidade de ficar no Peixe e cumprir o contrato com a contratação de novos reforços e a base de 2014.

– Eu me sinto muito preparado. Se eu estivesse talvez desde o inicio do ano e tivesse participado da montagem da equipe, muita coisa poderia ter acontecido favoravelmente. Tenho muita vontade de desenvolver um trabalho no Santos, mas estou muito tranquilo, porque sei como funciona o futebol. Se a direção decidir por outro técnico, é vida que segue – admite Enderson.