icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/07/2013
08:04

Valdivia foi o grande destaque da goleada por 4 a 0 do Palmeiras sobre o Oeste, em Presidente Prudente. E a atuação do Mago, decisivo em três gols, rendeu elogios do auxiliar Juninho, que comandou a equipe.

- Sabemos do potencial dele e ele é diferenciado. Quando a bola chega nele, mete os outros na cara do gol. Quem imaginava aquela bola para o Leandro? O ambiente é muito bom, todo mundo gosta dele. É um cara bacana, trata todo mundo muito bem. Problema dele são as contusões que ele não tinha tempo de recuperar, agora teve, não vai ter mais isso e quanto mais for jogando e pegando ritmo vai melhorando - declarou ele.

- Valdivia dispensa comentários, é só ver a bola no gol do Charles. Ele teve contusões, mas agora houve o tempo necessário para recuperar a força, fazer trabalhos de campo reduzido, a parada foi boa para ele - analisou.

Com a entrada de Mendieta, que fez sua estreia no segundo tempo do confronto, Juninho espera que a equipe tenha ainda mais qualidade.

- Com o Valdivia, Mendieta vira um time técnico, que toca a bola. Mas tem Charles, Márcio Araújo, Wesley, Vilson, Marcelo Oliveira que são de pegada, então temos de mesclar, ser um time que toca a bola e ter quem marca, porque sem isso não chega a lugar nenhum. Tem de ter os operários que vão construir para os que têm a habilidade chegar na frente e marcar os gols - completou.


Substituto de Kleina elogia toque de bola do time

Valdivia foi o grande destaque da goleada por 4 a 0 do Palmeiras sobre o Oeste, em Presidente Prudente. E a atuação do Mago, decisivo em três gols, rendeu elogios do auxiliar Juninho, que comandou a equipe.

- Sabemos do potencial dele e ele é diferenciado. Quando a bola chega nele, mete os outros na cara do gol. Quem imaginava aquela bola para o Leandro? O ambiente é muito bom, todo mundo gosta dele. É um cara bacana, trata todo mundo muito bem. Problema dele são as contusões que ele não tinha tempo de recuperar, agora teve, não vai ter mais isso e quanto mais for jogando e pegando ritmo vai melhorando - declarou ele.

- Valdivia dispensa comentários, é só ver a bola no gol do Charles. Ele teve contusões, mas agora houve o tempo necessário para recuperar a força, fazer trabalhos de campo reduzido, a parada foi boa para ele - analisou.

Com a entrada de Mendieta, que fez sua estreia no segundo tempo do confronto, Juninho espera que a equipe tenha ainda mais qualidade.

- Com o Valdivia, Mendieta vira um time técnico, que toca a bola. Mas tem Charles, Márcio Araújo, Wesley, Vilson, Marcelo Oliveira que são de pegada, então temos de mesclar, ser um time que toca a bola e ter quem marca, porque sem isso não chega a lugar nenhum. Tem de ter os operários que vão construir para os que têm a habilidade chegar na frente e marcar os gols - completou.


Substituto de Kleina elogia toque de bola do time