icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/07/2013
20:10

Pelo discurso dos jogadores do São Paulo, o empate por 0 a 0 no clássico deste domingo, contra o Corinthians, no Pacaembu, foi para se comemorar. Afinal, a equipe vinha de oito derrotas consecutivas. No entanto, a situação não cola com o técnico Paulo Autuori.

Após o embate, o treinador concedeu entrevista coletiva e deixou claro que reprova qualquer euforia por conta do resultado deste domingo.

- Primeiro, não admito que se comemore o empate. Assim como não gosto quando jogador tira bola de carrinho e comemora. É muito pouco. Tem que pensar em vitórias, vitórias, conquistar títulos. Não tem o porquê. Acho, sim, que o resultado tem a ver com uma melhora clara, de ambiente, isso é fundamental. Não me refiro apenas aos jogadores, em termos gerais. Como liderança, não consigo ver de outra forma - analisou o comandante são-paulino.

Em seguida, questionado sobre a possibilidade de o São Paulo brigar por título, o comandante foi mais ponderado, sobretudo pela situação da equipe no campeonato. Com o empate, o São Paulo chegou a nove pontos, em 11 jogos e ocupa a 18ª colocação, na zona de rebaixamento. Ele citou a série de conquistas recentes do clube e Muricy Ramalho, que foi cotado para assumir o Tricolor após a saída de Ney Fraco e era o preferido da torcida.

- No futebol, você às vezes fala em favoritismo. Quando duas equipes vão se enfrentar e elas têm tradição, o favoritismo vai para aquela que está em melhor condição. Se falarmos em termos de tradição, o São Paulo ganhou muitos títulos. Desculpa ser repetitivo, mas o São Paulo conquistou três títulos seguidos. E vou citar o obreiro, Muricy Ramalho. Dificilmente alguém conseguirá fazer isso de novo - afirmou o técnico.

- Se falarmos em título, estaríamos brincando com as pessoas. Nesse momento a necessidade é estancar a necessidade de quedas. Passada essa viagem, vamos dar uma resposta positiva nesse sentido, na zona de rebaixamento - completou Autuori.

Nesta segunda-feira, a delegação do São Paulo viaja para a Europa, onde começar a excursão internacional pela Alemanha, na disputa da Copa Audi.

Corinthians e São Paulo fazem jogo equilibrado e não saem do zero

Pelo discurso dos jogadores do São Paulo, o empate por 0 a 0 no clássico deste domingo, contra o Corinthians, no Pacaembu, foi para se comemorar. Afinal, a equipe vinha de oito derrotas consecutivas. No entanto, a situação não cola com o técnico Paulo Autuori.

Após o embate, o treinador concedeu entrevista coletiva e deixou claro que reprova qualquer euforia por conta do resultado deste domingo.

- Primeiro, não admito que se comemore o empate. Assim como não gosto quando jogador tira bola de carrinho e comemora. É muito pouco. Tem que pensar em vitórias, vitórias, conquistar títulos. Não tem o porquê. Acho, sim, que o resultado tem a ver com uma melhora clara, de ambiente, isso é fundamental. Não me refiro apenas aos jogadores, em termos gerais. Como liderança, não consigo ver de outra forma - analisou o comandante são-paulino.

Em seguida, questionado sobre a possibilidade de o São Paulo brigar por título, o comandante foi mais ponderado, sobretudo pela situação da equipe no campeonato. Com o empate, o São Paulo chegou a nove pontos, em 11 jogos e ocupa a 18ª colocação, na zona de rebaixamento. Ele citou a série de conquistas recentes do clube e Muricy Ramalho, que foi cotado para assumir o Tricolor após a saída de Ney Fraco e era o preferido da torcida.

- No futebol, você às vezes fala em favoritismo. Quando duas equipes vão se enfrentar e elas têm tradição, o favoritismo vai para aquela que está em melhor condição. Se falarmos em termos de tradição, o São Paulo ganhou muitos títulos. Desculpa ser repetitivo, mas o São Paulo conquistou três títulos seguidos. E vou citar o obreiro, Muricy Ramalho. Dificilmente alguém conseguirá fazer isso de novo - afirmou o técnico.

- Se falarmos em título, estaríamos brincando com as pessoas. Nesse momento a necessidade é estancar a necessidade de quedas. Passada essa viagem, vamos dar uma resposta positiva nesse sentido, na zona de rebaixamento - completou Autuori.

Nesta segunda-feira, a delegação do São Paulo viaja para a Europa, onde começar a excursão internacional pela Alemanha, na disputa da Copa Audi.

Corinthians e São Paulo fazem jogo equilibrado e não saem do zero