icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/06/2014
15:47

As autoridades brasileiras confirmaram a deportação do segundo barra-brava argentino. O caso ocorreu na cidade gaúcha de Uruguaiana, na fronteira entre o Brasil e a Argentina.

Os próprios torcedores violentos reconhecem que se locomover pelo território brasileiro será algo complicado. Isso por causa da lista de de 2100 barras que as autoridades da Argentina enviaram ao Brasil. Todos são torcedores já impedidos de frequentar os estádios em seu país de origem.

Segundo publicou o diário argentino "La Nación", os grupos de torcedores violentos tinham duas rotas alternativas para fugir das autoridades de fronteira brasileiras. Uma seria justamente por Uruguaiana e a outra atravessando o território paraguaio, fazendo a entrada por Ciudad del Este.

Nesta segunda-feira, em São Paulo, havia sido confirmada a primeira deportação. A identidade do deportado é Daniel Attardo, residente na cidade de Rosário.