icons.title signature.placeholder Thiago Ferri
13/03/2014
12:36

A apresentação da Gourmet Sports como nova operadora de comidas e bebidas do Allianz Parque à imprensa não contou com o clube dono do estádio, o Palmeiras, nem a com a seguradora alemã, detentora dos naming rights. De acordo com a WTorre, Verdão e Allianz conhecerão o novo parceiro nesta noite, em evento fechado para o clube, atuais parceiros e outros interessados em investir na Arena.

José Carlos Brunoro, diretor-executivo, e Marcelo Giannubilo, diretor de marketing alviverde, representarão o clube neste encontro. O presidente Paulo Nobre não deve participar - ele já trocou farpas com o mandatário da WTorre, Walter Torre, por conta de atrasos no estádio. Enquanto o Palmeiras cogita receber sua casa só em 2015, a construtora bate o pé e avisa que o lançamento será em junho.

Rogério Dezembro, diretor de negócios da WTorre, estava no local nesta quinta, mas fez uma rápida apresentação do acordo, antes de anunciar que havia outro compromisso e precisaria deixar o evento antes. Restou a Mark Zammit, CEO da Gourmet Sports, falar da parceria, vista por ele como um modelo de negócios diferente no Brasil.

- É o segundo estádio que estamos gerenciando no Brasil, trabalhamos há oito meses no Mineirão e em breve vamos anunciar um terceiro. Queremos fincar nossa marca no país, e mesmo depois da Copa do Mundo focar nossos negócios aqui. O Allianz Parque vai ser um dos estádios mais importantes para nós aqui - disse.

Depois da apresentação, foram apresentados para degustação alguns pratos que serão vendidos no estádio, a presentes no local e imprensa - isto deve ocorrer mais uma vez nesta noite, agora para Palmeiras e outras empresas.

Enquanto a AEG, organizadora de eventos do estádio, busca empresas para montar a infraestrutura do Allianz Parque, Palmeiras e WTorre discutem por conta de divergências na interpretação do contrato firmado por 30 anos. O número de cadeiras que as partes terão direito é o grande fator de incômodo, e a decisão, depois de não haver acerto pela mediação, será feita na arbitragem, o que pode demorar dois anos.