icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/11/2014
20:16

Líder do Brasileirão, o Cruzeiro bateu o Botafogo por 2 a 1, no Mineirão, e teve Egídio, Everton Ribeiro e Marcelo Oliveira escolhidos como destaques do confronto. Confira abaixo a análise das atuações de cada time e dê sua opinião nos comentários.

E MAIS
> Cruzeiro mata o jogo em 15 minutos e aumenta a crise no Botafogo
> Egídio celebra gol e revela previsão de Marcelo Oliveira durante a preleção
> Fair play de Moreno surpreende e arranca elogios de Jefferson
> Após derrota, Gabriel fala em manter a tranquilidade para sair da crise

CRUZEIRO, por Eduardo Mendes (eduardomendes@lancenet.com.br)

6,0
Fábio
Exigido apenas uma vez.

6,5
Mayke
Válvula de escape pela direita, apoiou bem e ajudou na recomposição.

5,5
Dedé
Uma falha no segundo tempo, quando furou ao tentar cortar a bola.

5,0
Léo
Seguro, mas falhou no fim de maneira acidental e marcou contra.

7,0
Egídio
Fez um belo gol e não deixou muitos espaços atrás como de costume.

6,5
Henrique
Muito fôlego para desarmar no meio e aparecer à frente.

6,5
Lucas Silva
Eficiente na marcação e avançou quando teve espaços.

7,0
Everton Ribeiro
Além de ter sido o principal articulador do time, foi importante na recomposição no fim.

6,0
Julio Baptista
Ocupou espaços no meio e ajudou Everton na criação.

6,5
Marquinhos
Voou no primeiro tempo, marcando um gol importante logo no início. Depois caiu de produção e errou muito.

Marquinhos abriu o marcador no Mineirão (Foto: Ramon Bitencourt/ LANCE!Press)

4,0
Marcelo Moreno
Além de dois gols perdidos, atrapalhou contra-ataques da equipe. Só raça não faz diferença.

6,0
Nilton
Reforçou a marcação no meio.

5,5
Dagoberto
Até se movimentou, mas não acertou o passe final no contra-ataque.

5,0
Willian Farias
Entrou para fechar o meio.

7,0
Marcelo Oliveira
Time marcou logo no início e teve controle do jogo.

Técnico se saiu bem no triunfo celeste (Foto: Ramon Bitencourt/ LANCE!Press)

BOTAFOGO, por Eduardo Mendes (eduardomendes@lancenet.com.br)

6,5
Jefferson
Sem culpa nos gols sofridos e ainda fez uma grande defesa após cabeçada de Dedé no segundo tempo.

3,5
Régis
Deixou espaços às costas e, quando foi à frente, errou na conclusão da jogada e/ou do cruzamento.

5,0
Dankler
Apesar das várias situações criadas pelo Cruzeiro, não esteve envolvido diretamente nas jogadas. Regular.

2,5
Rodrigo Souto
Falha bizarra no primeiro gol de Marquinhos e cometeu a falta que resultou no gol de Egídio. Isso com só 15 minutos de jogo.

4,0
Junior Cesar
Não conseguiu conter os avanços de Mayke e pouco contribuiu quando subiu ao ataque.

4,5
Gabriel
Muita vontade, mas pouca eficiência na marcação. Deixou espaços no meio por onde o Cruzeiro criou bons lances.

4,0
Bolatti
Após os dois gols em 15 minutos, foi adiantado para jogar como meia, mas foi facilmente anulado pelo Cruzeiro.

4,5
Andreazzi
Ficou perdido com a troca de posicionamento do ataque rival. Depois, posicionou-se melhor, mas errou na saída de bola.

5,0
Carlos Alberto
Apesar de ter errado na maioria das vezes que tentou criar, foi o único a conseguir segurar a bola na defesa do Cruzeiro.

4,0
Murilo
No início, teve de marcar a saída de bola do Cruzeiro pelas laterais. Ainda jovem, sentiu o peso do jogo.

3,5
Rogério
Teve função de marcar os volantes cruzeirenses. Pressionou no início, depois foi para o ataque, mas nada fez.

4,0
Ramírez
Tentativa de Mancini para melhorar a criação, porém não funcionou. Ainda jogou longe de Carlos Alberto.

5,5
Jobson
Mesmo sem ritmo e fora de forma, levou mais perigo à zaga do Cruzeiro. Exigiu boa defesa de Fábio em um chute.

5,0
Airton
Mais preso atrás, tentou jogar próximo à defesa, mas não evitou os contra-ataques do Cruzeiro.

5,0
Vagner Mancini
A formação inicial para anular o Cruzeiro poderia ter sido boa, não fossem os gols no início que fizeram ruir o esquema.