icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/11/2014
22:07

Nesta quarta-feira, o Santos ficou no 1 a 1 com o Atlético-PR, na Arena da Baixada, em duelo de equipes com poucos objetivos nesta reta final de Campeonato Brasileiro. Durante o jogo, o jovem lateral-esquerdo Caju foi um dos jogadores mais ativos do Peixe. Mas foi o veterano Robinho, mais uma vez, que decidiu a favor da equipe paulista. Veja, a seguir, a análise feita pelo LANCE!Net:

SANTOS, por Gabriel Carneiro (gabrielcarneiro@lancenet.com.br)

5,5
Aranha
Duas defesas difíceis no primeiro tempo, mas várias saídas precipitadas e sem necessidade do gol. Foi razoável.

5,0
Cicinho
Erros de cruzamento foram recorrentes, assim como a marcação distante no ataque adversário. Mais um mau jogo.

5,5
Edu Dracena
Não comprometeu. Teve seus momentos de afobação e saídas da área irresponsáveis, mas cumpriu bem seu papel.

5,5
Neto
Assim como o companheiro, deu sustos, mas não foi determinante para o resultado. No fim, virou quase atacante.

6,5
Caju
Apesar dos apertos que passou na defesa, mostrou bastante atitude ofensiva e certa ousadia. Tem potencial de titular.

6,0
Alison
Deu combate, buscou jogo e até apareceu no ataque para ajudar o fragilizado setor de criação. Não foi mal.

4,5
Souza
Sua entrada não acrescentou nada à equipe, igualmente frágil na contenção e com uma opção a menos na saída.

5,5
Arouca
Precisou ficar mais recuado graças ao trio de ataque do adversário e marcou com eficiência. À frente, não apareceu.

4,5
Lucas Lima
Estava em noite com pouca inspiração. Girou demais com a bola no pé e pouco produziu efetivamente. Abaixo da média.

7,0
Robinho
Uma ilha de bom futebol no mar de mediocridade da criação e do ataque santista. Mais uma boa atuação, decisiva.

5,0
Leandro Damião
Pediu aproximação dos companheiros, brigou, mas não fez muita diferença. Em alguns momentos pareceu desligado.

6,0
Rildo
Deu mais mobilidade e velocidade ao ataque do Santos no segundo tempo, mas de novo perdeu chance que não podia.


Alan Santos
Jogou pouco tempo. Fica sem nota.

5,0
Enderson Moreira
Deixou Robinho sozinho para criar, mexeu mal em uma equipe desinteressada e não fez testes pensando no futuro.

ATLÉTICO-PR, por Gabriel Carneiro (gabrielcarneiro@lancenet.com.br)

6,0
Weverton
Tranquilo, só fez uma defesa difícil. Não teve culpa no gol.

6,0
Sueliton
Incomodou Caju com movimentação e agressividade. Bom jogo.

4,5
Gustavo
Surpreendido pela agilidade de Robinho no gol.

6,5
Cleberson
Impulsão impressionante para empatar o jogo. Fez bem sua missão.

5,0
Lucas Olaza
Com passes para trás não dá para resolver nenhuma partida.

5,5
Deivid
Precisão na marcação e liderança para orientar o time. Saiu no intervalo por não ter cacoete ofensivo.

5,5
Paulinho Dias
Dá opção de passe, mas raramente completa as jogadas.

5,0
Bady
Tem boa visão de jogo, mas a execução não deu certo e ele só "ciscou".

4,5
Dellatorre
Uma finalização perigosa no primeiro tempo e nada mais.

5,5
Cléo
Bem posicionado, deu trabalho, mas não foi muito eficiente.

5,0
Marcelo
Esperto no primeiro tempo, preguiçoso na sequência do jogo.

5,5
Hernani
Melhorou a saída de bola.

5,0
Douglas Coutinho
Recebeu poucas bolas e não conseguiu produzir.

5,5
Mario Sergio
Foi pouco acionado.

5,0
T: Claudinei Oliveira
Mesmo sem pretensões, time poderia ser ousado. Pecou pelo medo de perder em casa.