icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/11/2014
21:58

O Corinthians segue 100% em sua arena nos clássicos paulistas. Neste domingo, o Timão derrotou o Santos por 1 a 0 e completou a trinca em sua nova casa. Pelo lado corintiano, novamente o peruano Guerrero foi o nome do jogo, ao anotar o gol da vitória. No Peixe, Aranha e Lucas Lima foram os melhores. Confira as avaliações das equipes feitas pelo LANCE!Net:

CORINTHIANS, por Francisco Loureiro (franciscoloureiro@lancenet.com.br)

6,5
Cássio
O goleiro teve pouco trabalho, mas nos momentos em que foi exigido, respondeu à altura. Foi muito bem nas bolas aéreas.  

6,0
Fagner
O lateral fez ótima dobradinha com Malcom na parte direita do campo adversário. Na defesa, foi seguro e não comprometeu.  

6,5
Gil
Dono absoluto da zaga corintiana, Gil é o responsável por barrar as investidas do rival e sair da Arena sem tomar gols.  

6,0
Felipe
Ao lado de Gil, teve atuação segura e foi bem nas bolas aéreas. No entanto, ainda pode evoluir na marcação corpo a corpo.

6,0
Fábio Santos
Pouco exigido, o lateral fez a lição de casa e se manteve bem na defesa. No ataque, porém, foi pouco produtivo.

6,0
Ralf
Foi melhor na conexão com os atacantes do que na batalha com Lucas Lima, que o venceu com dribles e velocidade.

5,5
Elias
Completamente apagado, o meia não consegue atender à expectativa do torcedor e está suspenso por cartão amarelo.

5,5
Petros
Outro que não apareceu na partida, já que seu setor pouco produziu durante o jogo. Corre o perigo de ir para o banco.

7,0
Renato Augusto
Partida excepcional. Correu, marcou, deu assistência e quase deixou o seu próprio gol em mais de uma oportunidade.

6,5
Malcom
Aproveitou quase toda bola que recebeu, entrou na área com perigo e quase marcou. Está numa crescente dentro do clube.

7,5
Guerrero
O cara do jogo! Além de marcar o gol da vitória, também marcou e serviu os colegas.  

6,5
Luciano
Entrou depois da metade do segundo tempo e já meteu uma bola na trave. O atacante é sempre uma opção para Mano.


Danilo
 Entrou nos dez minutos finais e não teve chance de mostrar
serviço. Sem nota.  


Bruno Henrique
Entrou nos acréscimos. Sem nota

6,0
T: Mano Menezes
Ainda depende muito de Guerrero, mas apostas do técnico foram bem, como Luciano, Malcom e Renato Augusto.

> Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

SANTOS, por Murilo Dias (murilodias@lancenet.com.br)

6,5
Aranha
Nada tinha para evitar o gol do camisa 9 do Corinthians. Vinha apagado, mas brilhou ao salvar dois fortes chutes do Timão.

5,5
Victor Ferraz
Não foi o principal culpado, mas não acompanhou Guerrero no único gol do Timão. No restante da partida, apenas regular.

5,0
Edu Dracena
Tentou, mas não conseguiu evitar que a bola chegasse a Guerrero. Deu liberdade aos jogadores de frente do Timão.

4,5
Bruno Uvini
Muito lento na marcação, falhou feio e deixou Renato Augusto em condições de dar o passe para o gol de Guerrero. Foi mal.

6,0
Caju
Não sentiu a pressão jogar na Arena do rival. Seu setor foi explorado pelo Timão, mas, na maior parte do tempo, foi bem.

5,5
Alison
Fez sua partida de forma tímida e com pouco destaque. Volante de marcação, não ajudou na criação santista.

6,0
Arouca
Apesar de ter menos qualidade e ser menos ofensivo que Lucas Lima, tentou articular algumas jogadas. Cometeu poucos erros.

6,5
Lucas Lima
Mais uma vez, um dos únicos que tentou algo diferente pelo Santos. Sozinho, porém, não consegue, ajudar o Peixe.

4,5
Serginho
Totalmente apagado no primeiro tempo da partida. Fraco, foi justamente substituído no intervalo do clássico.

5,0
Rildo
Não merece a titularidade e ontem comprovou isso. Errou em diversos lances e atrapalhou o ataque do Santos.

5,5
Gabriel
Perdeu o confronto direto com Gil. Foi anulado pelo zagueiro corintiano e pouco produziu no clássico de ontem.

6,0
Leandro Damião
Entrou no intervalo e tornou-se referência no ataque do Santos. Cumpriu o papel de pivô e subiu o nível do time.


Jorge Eduardo
Pouco tempo em campo. Sem nota.

5,5
T: Enderson Moreira
Errou ao optar por Serginho no time titular e demorou para tomar uma atitude. O Santos jogo mal e mereceu perder.